13 de mai de 2009

Estação da Paz


"O início de um novo percurso muitas vezes pode te parecer obscuro.
Pode não iluminar tua fronte, nem trazer águas frescas para as tuas flores.
Pode deixar-te sentindo vazios, sentimentos entrelaçados...
Mas vê, não é o momento antes do amanhecer o período mais escuro?
E não é o céu carregado de nuvens que alivia a terra com suas chuvas,
limpando a poeira do dia a dia?
Tem paciência com o novo.
A dificuldade inicial é necessária para que o ovo se quebre,
para que dele saia a ave e esta voe para o céu, para a sua liberdade.
Tem confiança para com o movimento da vida que te cerca de bênçãos.
Se souberes usufruir, aprenderás que não há folha que caia de uma árvore
sem a permissão do Criador.
Tem humildade para com teu crescer.
Não é a semente do carvalho a menor de todas as sementes?
E não é desta mesma semente que nasce a grande árvore
para que tu descanses em sua sombra?
Tem alegria para com o que te é dado.
O grande sábio é aquele que vive com o mínimo,
assim fortalece o seu desapego para com as coisas
que não são realmente necessárias
para que sua luz brilhe e se estenda a outros que dela necessitam.
Tem gratidão para com o que és.
Acima de toda a separação que tu fizeste entre ti e o Criador,
acima de toda dor e solidão, de toda miséria e pequenez,
teu ser ilumina e é perfeito, isento de erros e culpas.
Tem amor para contigo e para com os teus.
Dessa forma fortaleces a ti mesmo e ensina aos teus
que o único caminho para crescer aos olhos de Deus
é compartilhar aquilo que, em ti, atende pelo nome de amor."


Mensagem do dia na Estação da Paz


(Imagem: Birch Silhouette II, de James Wiens)

Um comentário:

PAULO MIRANDA (A Folha) disse...

O grande problema do ser humano... A expressão do amor.