31 de ago de 2011

O sorriso de Gisela



O sorriso de Gisela era assim tão real pra mim, muito antes de vê-lo com meus próprios olhos. Naquele dia conheci a alegria bem de pertinho. Estava lá, descendo os caminhos de dona Peregrina na direção da rua esbranquiçada ao sol do Alto Santo, quando se deu conta da minha presença. Abriu o riso que se ria com todo o rosto, com toda a generosidade dos braços acolhedores. Alto Santo não é um lugar de vir embora.
Velha nova amiga nada virtual, conheci Gisela há uns seis anos através das caixinhas de comentários do blog O Espírito da Coisa, publicado pelo jornalista, escritor e sobretudo pensador acreano Toinho Alves. Havia uma atmosfera de construção de afetos no ar, que fluía em torno da vida na Amazônia em suas nuances mais profundas.

O ser, o fazer, o reconhecer-se, o sentir da gente que habita a fronteira da cidade com a floresta, na luta pela sobrevivência da alma amazônica. Resumir o Espírito da Coisa assim é por demais imprudente, mas essa percepção entra aqui apenas para situar as longas e saborosas conversas com gente que jamais imaginei ver de tão perto. Gisela sorria nas entrelinhas de suas falas escritas e eu a imaginava assim mesmo, do jeitinho que ela é, explosão de alegria.

Abracei Gisela como se abraça alguém que o tempo, de forma inconsequente, mandou pra longe por vidas. Fato é que o tempo é senhor de muitas incompreendidas artimanhas. E como pouco se sabe das linhas tortas de Deus, creio eu que o Alto Santo está agora tão pertinho que nem mais cabe num sonho. Bem ali, com suas casas simples, sua gente solidária em busca do encontro vital com o espírito das coisas. Tem Gisela, dona Peregrina, Toinho, Altino, Elson, Irizete... Nossa! Acho que até eu fiquei por lá.

Foto: Elson Martins

5 de ago de 2011

I Mostra Amazônia das Artes com espetáculos de dança, música e teatro no Estado do Amapá


O SESC Amapá realizará a - l mostra Amazônia das Artes - no período de 10 a 12 e 16 a 20 de agosto, serão espetáculos de teatro, dança e shows musicais. A programação acontecerá no teatro das bacabeiras, SESC Centro e salão de eventos do SESC Araxá.

A I Mostra Amazônia das Artes é um projeto que promove a circulação de produtos culturais, revelando a diversidade que existe nos Estados da Amazônia Legal. Em sua quarta edição, esta é a primeira vez que o projeto é realizado como mostra, fortalecendo as ações e o fazer cultural de cada Estado participante.

Durante onze dias serão dez apresentações e um dia voltado para uma noite poética, com a participação de escritores Amapaenses e o movimento poesia na boca da noite. As apresentações nos espaços do SESC Araxá e SESC Centro serão gratuitas e para programação que acontecerá no Teatro das Bacabeiras será cobrada taxa de R$ 5,00.

A abertura da I Mostra SESC Amazônia das Artes será realizada dia 10 de agosto no Teatro das Bacabeiras às 20h com show da cantora Euterpe, de Roraima. No dia 11 terá espetáculo de dança no salão de eventos do SESC Araxá, às 20h e dia 12 o espetáculo teatral – Cordel do Amor Sem Fim – se apresentará no Teatro das bacabeiras às 20h.
  • Terça-feira, 16 de agosto:
Espetáculos de teatro e música com a encenação da peça – Desertos – de São Luís do Maranhão, às 20h no Teatro das Bacabeiras e show Doces Bárbaros do grupo 4 Cantus (MT) às 21h no SESC Centro.
Quarta-feira. 17 de agosto:
Exibição da Companhia de dança Waldete Brito (PA) com o espetáculo (Des)-vestidos no Teatro das Bacabeiras às 20h.
Para os três últimos dias da I Mostra Amazônia das Artes serão realizadas programações no Salão de eventos do SESC Araxá, Praça Lugar Bonito e SESC Centro.
  • Quinta-feira, 18 de agosto:
Noite poética (poesia e música) às 20h no SESC Centro.
  • Sexta-feira, 19 de agosto:
Espetáculo teatral - Catolé e Caraminguás (PA) - às 16h no Salão de eventos do SESC Araxá.
  • Sábado, 20 de agosto:
Comédia Del Acre (AC) na Praça Lugar Bonito às 17h.
Encerramento: Show Trilhos e Sons do Quarteto Madeira (RO) às 21h no SESC Centro.
 --
Thainá Rodrigues
Assessoria de Comunicação e Marketing - ASCOM
SESC Amapá
0xx96 - 3241-4440, ramal 235

4 de ago de 2011

Grupo Imbuaça de Sergipe será atração do Palco Giratório em agosto


A maior referencia de teatro de rua no Brasil, o Grupo Imbuaça, do estado de Sergipe, estará no Amapá para duas apresentações dos espetáculos O MUNDO TÁ VIRADO, no dia 9/8 na praça Parque do Forte e TEATRO CHAMADO CORDEL, 10/8, na praça Raimundo Cavalcante em Porto Grande. O grupo ainda ministrará uma oficina de TEATRO DE RUA, no dia 11/8 no SESC Araxá. As inscrições estão abertas, com um valor simbólico de R$ 5,00.

O espetáculo O MUNDO TÁ VIRADO une três histórias curtas que refletem com humor a condição ingênua do ser humano e seu antônimo: a esperteza. Elementos convencionais da ação teatral aliam-se a novos procedimentos estéticos. Através de rimas, imagens, música e dança, o grupo construiu a poética do espetáculo.

O espetáculo TEATRO CHAMADO CORDEL apresenta três textos da Literatura de Cordel: “O Matuto com o balaio de maxixi”, de José Pacheco; “A Moça que bateu e virou cachorra”, de Rodolfo Coelho Cavalcante e “O Malandro e Graxeira no chumbrego da orgia” de vários cordelistas. Os textos são intercalados por danças e músicas folclóricas. Em clima de muito humor o espetáculo apresenta o universo fantástico da Literatura Popular. A cena é invadida por personagens do cotidiano que discutem questões universais.

O Grupo Imbuaça (nome que homenageia o embolador Mane Imbuaça), foi fundado na cidade de Aracaju/SE, em 28 de agosto de 1977 com o objetivo de montar espetáculos de Rua inspirados na Cultura Popular. Ao longo dos seus 33 anos de atividades, montou 24 espetáculos, viajou por quase todo o Brasil e pelos países Portugal, Equador, Cuba e México. Participou dos mais importantes Festivais de Teatro do país. Mantem uma sede no Bairro Antonio (Aracaju/SE), onde desenvolve uma série de ações, dentre elas: Projeto Mane Preto – Ação Cidadania, Oficinas de Teatro, Ponto de Cultura Digital, Apresentações de espetáculos.

Serviço:
Espetáculo O MUNDO TÁ VIRADO
Dia: 9/8/11
Local; praça Parque do Forte
Hora; 17
Espetáculo TEATRO CHAMADO CORDEL
Dia 10/8/11
Local: praça Raimundo Cavalcante – Porto Grande
Hora: 17
Oficina TEATRO DE RUA
Dia 11/8/11
Local: Teatro Porão/Sesc Araxá
Período: das 8 as 12 e das 14 as 18 horas
INSCRIÇÕES: Central de Atendimentos Sesc Araxá.
Valor 5,00

Genário Dunas
Educador Cultural

Concertos de Verão voltam nesta sexta-feira ao Largo dos Inocentes

A Confraria Tucuju reinicia sua programação de eventos culturais nessa sexta-feira (05), com o projeto Concertos de Verão, que completa quatro anos em 2011. “Nossos concertos vieram pra ficar. O objetivo inicial, de forma plateia para a música instrumental, foi atingido. Isso nos deixa muito felizes”, festeja Tema Duarte, presidente da instituição. Os concertos de música instrumental revelaram inúmeros talentos e incentivaram a criação de grupos e bandas de jazz e outros estilos. O patrocínio é do Ministério da Cultura.
Para o primeiro show da versão 2011 dos Concertos de Verão foi convidado o Amapasax Quartet, quarteto de sopro formado por músicos da Banda do Corpo de Bombeiros do Amapá e do Centro Educacional e Profissionalizante de Música Walkíria Lima. A proposta do quarteto é divulgar a música brasileira e regional amazônica na forma instrumental. Além da música brasileira, o Amapasax Quartet faz incursões pelas baladas, blues e jazz internacionais.
O grupo utiliza quatro de uma variedade de oito, que compõem a família dos saxofones. Seus integrantes são músicos profissionais que trazem no currículo apresentações em festivais nacionais e internacionais de música instrumental. Fábio Wilker Cardoso é o sax soprano, atualmente integra a Banda do Corpo de Bombeiros; Aritiene Sonandra Dias é sax alto e integra as Orquestra Primavera e Equinócio das Águas; Marcelo da Rocha Cardoso é sax tenor e professor do Centro Eduacional Walkíria Lima; Marivaldo Cardoso Palheta é sax barítono e também integra a Banda do Corpo de Bombeiros.
Na abertura e no encerramento do concerto haverá participação especial da Companhia de Dança Princesa Izabel, fundada em maio de 1999 na escola estadual que tem o mesmo nome, para formar crianças e adolescentes na arte da dança. Desde 2003 a companhia participa do Festival Internacional de Dança da Amazônia – FIDA e de festivais locais, obtendo a cada premiações mais importantes. Em 2010 foi campeã da categoria moderno contemporâneo no FIDA, em Belém – PA.
Companhia de Dança Princesa Izabel já produziu sete espetáculos de sucesso. Em 2004 abordou o tema “Apocalipse segundo São João”; em 2005 voltou à antiguidade para dançar “O mundo místico dos gregos”; em 2007 homenageou “Moisés e a saga da liberdade”; em 2008 levou “Amazônia, o verde da esperança” para o palco; em 2009 o tema foi “Só uma vez” e em 2010 a companhia realizou o auto de Natal “Alucinação”.
Serviço:
Confraria Tucuju
Concertos de Verão
Largo dos Inocentes
Sexta-feira (06)
20 horas

1 de ago de 2011

Curso intensivo de teatro no SESC com inscrições abertas

Abertas as inscrições para o Curso de Teatro Intensivo no SESC - AP. Terá duração de quatro meses e começa no dia 08 de agosto, estendendo-se até Dezembro. Serão trabalhados os seguintes conteúdos: história do teatro, as tendências do teatro, as principais vertentes do teatro contemporâneo, improvisação, partitura física, leituras interpretativas, técnica vocal, entre outros.  As aulas acontecerão no Teatro Porão, localizado nas dependências do Sesc Araxá, das 19 as 21 horas, nos dias de segunda, quartas e sextas-feiras. A mensalidade para usuários é de R$ 40,00, para comerciários R$ 30,00, para dependentes e conveniados o valor é R$ 35,00.

Mais informações com Genário Dunas: 8127-4065 e 9173-4093