30 de jan de 2009

Roda de tambor pela paz

Neste domingo dia 01/02/09, a Associação dos Percussionistas do Pará/Amazônia realizará uma grande Roda de Tambor pela Paz e todos e "todas" estão convidado(a)s. Levem um tambor e participe.
Local: Praça da República
Hora: 10hs
(Por Fabrício Lobinho - Produtor Executivo)

7º Concurso Literário Guemanisse de Contos e Poesias

Objetivando incentivar a literatura no país, dando ênfase na publicação de textos, a GUEMANISSE EDITORA E EVENTOS LTDA. promove o 7º CONCURSO LITERÁRIO GUEMANISSE DE CONTOS E POESIAS, composto por duas categorias distintas:
a) Contos;
b) Poesias,
o qual será regido pelo seguinte

REGULAMENTO

1. Podem concorrer quaisquer pessoas, desde que os textos inscritos sejam em língua portuguesa. Os trabalhos não precisam ser inéditos e a temática é livre.

2. As inscrições se encerram no dia 09 de março de 2009. Os trabalhos enviados após esta data não serão considerados para efeito do concurso, e, assim como os demais, não serão devolvidos. Para tanto será considerada a data de postagem (correio e internet).

3. O limite de cada CONTO é de até 6 (seis) páginas e o de cada POESIA é de 2 (duas) páginas. Os textos devem ser redigidos em folha A4, corpo 12, espaço 1,5 (entrelinhas) e fonte Times ou Arial.

4. As inscrições podem ser realizadas por correio ou pela internet da forma seguinte:
a) Via postal (correio): os trabalhos podem ser enviados em papel, CD ou disquete 3 ½ para Guemanisse Editora e Eventos Ltda. CAIXA POSTAL 92.659 - CEP 25.953-970 - Teresópolis – RJ;
b) Internet: os trabalhos devem ser enviados, em arquivo Word, para os e-mails
editora@guemanisse.com.br ou guemanisse@globo.com

5. Tanto os CONTOS quanto as POESIAS devem ser remetidos em 1 (uma) via, devendo, em folha (ou arquivo) separada, conter os seguintes dados do concorrente:
a) nome completo;
b) nome artístico, com o qual assina a obra e que será divulgado em caso de premiação e/ou publicação;
c) categoria a que concorre;
d data de nascimento / profissão;
e) endereço completo (com CEP) / e endereço eletrônico (e-mail).

6. Cada concorrente pode realizar quantas inscrições desejar.

7. Para a categoria CONTOS, o valor de cada inscrição é de R$ 30,00 (trinta reais), podendo o autor inscrever até 2 (dois) textos por inscrição. Para a categoria POESIAS, o valor de cada inscrição é de R$ 30,00 (trinta reais) podendo o autor inscrever até 2 (dois) textos por inscrição. Os valores devem ser depositados em favor de GUEMANISSE EDITORA E EVENTOS LTDA, na Caixa Econômica Federal, Agência 2264, Oper. 003 - Conta Corrente Nº 451-7.

8. Os comprovantes de depósito (nos quais os concorrentes escreverão o nome) devem ser remetidos para Guemanisse Editora e Eventos Ltda. pelo correio, pela internet (escaneados) ou para o fax (0XX – 21) 2643-5418 (lembramos que os moradores da Cidade do Rio de Janeiro também devem discar o código de área). Nenhum valor de inscrição será devolvido.

9. Os resultados serão divulgados pelo nosso site
www.guemanisse.org (ou com.br), pela mídia e individualmente (por e-mail) a todos os participantes, no dia 11 de maio de 2009.

10. Cada Comissão Julgadora será composta por 3 (três) nomes ligados à literatura e com reconhecida capacidade artístico-cultural. Ambas as Comissões podem conceder menções honrosas ou especiais.

11. As decisões das Comissões Julgadoras são irrecorríveis.

12. Para cada Categoria (Contos e Poesias), a premiação será nos seguintes valores:
a) Premiação em dinheiro:
1º lugar: R$ 3.000,00 (três mil reais) e publicação do texto em livro;
2º lugar: R$ 2.000,00 (dois mil reais) e publicação do texto em livro;
3º lugar: R$ 1.000,00 (mil reais) e publicação do texto em livro.
b) Premiação de publicação em livro:
Os textos premiados, inclusive os que forem agraciados com MENÇÃO HONROSA e/ou MENÇÃO ESPECIAL, serão publicados em livro (sem ônus para seus autores, inclusive de remessa postal) e cada um destes autores receberá dez exemplares, em troca do que cedem os direitos autorais apenas para esta edição específica a qual não poderá ultrapassar a tiragem de 2.000 (dois mil) exemplares. Os exemplares restantes desta edição serão preferencialmente distribuídos por bibliotecas e escolas públicas.

13. A inscrição no presente concurso implica na aceitação plena deste regulamento
(Fonte: Letras Colocadas)

27 de jan de 2009

Produções de cinema do Amapá no Fórum Social Mundial 2009

No dia 26 aconteceu o lançamento em Belém do Etnodoc, quando o diretor Gavin Andrews participou no debate após a apresentação de O Barco de Mestreas, às 18h no Museu de Arte Sacra. No dia 1 de fevereiro os filmes de Gavin vão fechar a programação de cinema do Fórum: O barco do Mestreas, 17h10, e Alô, alô Amazônia, 18h00, no cinema da UFRA.
Alô, alô Amazônia é baseado na comunicação difícil das comunidades ribeirinhas do interior do Amapá que utilizam principalmente o rádiopara se comunicar. Muitas delas o fazem através do programa de mesmo nome da rádio Difusora de Macapá para receber e transmitir notícias diversas do cotidiano. Já O Barco de Mestre se baseia em uma profissão que ainda resiste no interior da Amazônia: A carpintaria naval. Entre uma martelada e outra o ribeirinho revela sonhos e anseios. É um mergulho no conhecimento passado de geração a geração no coração da Amazônia.
Outra produção amapaense, Marabaixo ciclo de amor, fé e esperança, de Thomé Azevedo (Ana Vidigal trabalhou no filme) vai passar no dia 29 as 09h30. O marabaixo é a cultura de raiz autêntica do Amapá, mostrada neste filme.
(Por Chico Terra)

FSM: cultura paraense de braços abertos

O maior evento do ano, o Fórum Social Mundial, está mudando e movimentando a capital paraense por uma semana. Um dos destaques dessa movimentação é a vasta programação cultural programada. Serão diversos pontos na rota cultural, a partir de hoje. A maior parte da programação possui entrada franca. O projeto reunirá todos os pontos culturais da cidade numa grande maratona durante o Fórum, que envolvem Secult, Fundação Curro Velho, Pará 2000, Hangar – Centro de Convenções, Fundação Cultural Tancredo Neves e Instituto de Artes do Pará.

Hoje (27), no Píer das Onze Janelas, na tenda “Carimbó Patrimônio Cultural Brasileiro”, acontecem as apresentações com os grupos Tio Milico (Fortalezinha) e Amigos do Carimbó (Ananindeua) e amanhã (28), é a vez dos grupos Mundé (Belém) e grupo Alegria Mirim (Cafezal). Além disso, estão previstos vários shows musicais no palco do Píer das Onze Janelas.

Ainda no Píer das Onze Janelas, no dia 28, às 20h, acontece a apresentação de Rafael Lima e Walter Freitas, a cantora Rosa Reis, Grupo de Tambores Candombe (Argentina) e Tambor de Crioula. Todas as apresentações acontecem a partir das 19h. O IPHAN circulará com mostras e palestras pelo centro histórico de Belém. A principal atração é a “Mostra de Documentários Premiados no ETNODOC 2007. Hoje serão apresentados “Calangos e Calangueiros” (18h30), “Caboclos da Liberdade”, “Folia no Morro” e “Mano Brou do Cantalago” (19h). Na Praça do Carmo, a partir de amanhã (28), também estão confirmados, a partir das 19h: Capoeira de Mestre Bezerra, Boi Juventude Mirim, Cordão da Bicharada, Grupo de Dança Japiim, Bois Malhadinho e Estrela Dalva, além do Grupo Encanto Marajoara.

No Cine Líbero Luxardo, Centur, o público encontrará a Maratona Cine Líbero Fórum Social Mundial. As exibições começam amanhã (28), a partir das 14h “O engano, de Lorena Montenegro” (Pará/Brasil), “Vai Quem Quer” de Faeli Moraes (Pará/Brasil), “Soy Cuba” de Mikhail Kalatozov (Cuba), “Soy Cuba - O Mamute Siberiano” de Vicente Ferraz (Brasil/ Cuba), “Fellini: Eu sou um grande mentiroso (Itália)”.

Ainda no Centur, na Praça do Povo, durante toda a semana, de 19h às 22h, acontecem as apresentações do Arraial do Pavulagem e seu cordão do Peixe - Boi. O IAP (Instituto de Artes do Pará) estará com a Mostra Audiovisual Cine Clube Alexandrino Moreira, que começa amanhã (28). Além disso, até o dia 06 fevereiro, estará aberta o Circuito Varanda do IAP com destaque para os resultado das bolsas de Pesquisa do Instituto.

O Sistema Integrado de Teatros será o responsável pelas apresentações nos teatros da cidade. Hoje, no Anfiteatro da Praça da República, às 20h, acontece a apresentação do Núcleo Atores Independentes, com a peça “III”. No Teatro Gasômetro, também se apresentam hoje, “Ritual Amazônico” (19h) e “Pássaro da Terra” (20h30), ambos com ingressos a R$ 10. No Teatro Waldemar Henrique, até amanhã (28), com o espetáculo “Nós Outros - AComédia dos Erros”, da Companhia de Teatro Nós Outros, às 21h, com ingressos a R$ 10. No anfiteatro da Praça da República também acontece, às 20h, Projeto Cena Interior/Secult - Gran Circo.

O Cine Olympia ficará de hoje até o dia 1º de fevereiro com o projeto Casa de Caboclo, exibindo seus filmes sempre às 18h. Hoje serão exibidos os filmes “Meta Fora” curta produzido pelo Coletivo Cinema Pobre, de Cabo Verde e “Tempos de Guerra e Paz”, média metragem de Guiné-Bissau. Amanhã (28) serão exibidos o curta “Salamandra”, também do Coletivo Cinema Pobre, de Cabo Verde e o longa lusitano“ As Duas faces da Guerra” de Diana Andringa e Flora Gomes. A entrada para todas as sessões oferecidas pelo Cine Olympia é gratuita.

(Fonte: Diário do Pará)

20 de jan de 2009

O encanto

O encanto se abriga sob os panos do recorte de horas, entre a despedida da madrugada úmida e a sutil chegada do dia. É clarinho o encanto. E tem a mente lúcida, povoada por quase não-pensamentos.
Recosta o prazer de haver ali sua consciência numa cadeira antiga, gravada em madeira lanhada e escura. Tem os olhos fixos na luz que permeia o rebordo da janela, trazendo da rua os recados sonoros da manhã.
Dedica os ouvidos à seleção de chorinhos que enfeitam o radinho da cozinha, de alegrias harmoniosas, cujas notas se misturam ao cheiro acolhedor do café imprescindível.
E a casa inteira respira manhãs.
Quer encontrar o encanto?
Acorde com a luz e permita-se amanhecer por inteiro.

7 de jan de 2009

Trabalho de artista plástica brasileira põe Amazônia em evidência

Na exposição 13th Friends of Pleiades Invitational Show, Margarette Mattos chama a atenção para o aquecimento global através do sedutor minério de ferro.
A Amazônia retratada através do pó de minério de ferro. Trata-se do trabalho da artista plástica brasileira Margarette Mattos, de Cambridge, Massachusetts, que já pode ser visto na exposição coletiva 13th Friends of Pleiades Invitational Show, na Pleiades Gallery, em Nova Iorque. A cada novo trabalho, Margarette descobre uma nova forma de produzir. A exposição iniciou no dia 30 de dezembro último e teve a abertura oficial no último sábado, seguindo até 17 de janeiro próximo. A artista entra de pé direito em 2009, como ela mesma definiu. Afinal, a tradicional Pleiades Gallery está situada no Chelsea, onde funcionam as melhores galerias da Big Apple. “O mercado de Nova Iorque é a menina dos olhos de qualquer artista”, afirmou.
Sob o título “Janela para a Amazônia”, os 4 trabalhos de Margarette chamam a atenção para o problema do aquecimento global, tão familiar aos ouvidos mundiais. Mesmo morando tão longe da pátria amada, a artista sabe o que acontece no Brasil, e tem bastante consciência do seu papel social. A “tinta” de Margarette é o pó de minério de ferro, utilizado por ela há cerca de duas décadas. Da minuciosa pesquisa nascem sempre novas formas de utilização do material. Misturado a aglutinantes, consegue manter a textura e o brilho desejados pela artista, que é adepta de pigmentos naturais, como o óxido de ferro.
Sedução vinda do Brasil - O material sempre chamou a atenção de Margarette. “O minério seduz, tem energia como os cristais”, declarou, justificando a paixão pelo instrumento que dá vida ao trabalho. Os frutos colhidos foram o primeiro lugar em dois salões de arte. A composição de cores que ela consegue formar chamou a atenção dos críticos de arte. No Brasil, os belos trabalhos de Margarette são comprados pela gigante Vale do Rio Doce, maior empresa brasileira do ramo da mineração. A artista importa o material nobre para suas obras das Minas de Carajás (Pará) e das Minas de Itabira. Perfeito para o trabalho bem brasileiro de Margarette.
O trabalho de Margarette na 13th Friends of Pleiades Invitational Show pode ser visto de terças a sábados, das 11am às 6pm. A Pleiades Gallery fica no 530 West 25th Street, 4° andar, telefone (646) 230-0056. Informações adicionais através do website www.pleiadesgallery.com.
(Por: Angela Schreiber)

5 de jan de 2009

Formatação de projetos via Lei To Teixeira e Guilherme Paraense

Entre as diversas leis que incentivam a cultura no Brasil, temos a Lei Tó Teixeira Guilherme Paraense, que autoriza a Prefeitura de Belém a conceder abatimento do IPTU e do ISS às empresas patrocinadoras de projetos culturais. O Edital está aberto até o dia 20 de janeiro de 2009.

Considerando a dificuldade que produtores culturais e artistas têm para “colocar” suas idéias no papel é que a CRibas Soluções está promovendo o curso “Formatação de projetos via Lei To Teixeira e Guilherme Paraense”. No final do curso os participantes terão seus projetos formatados, prontos para serem apresentados para seleção. Serão promovidas duas turmas do mesmo curso: uma nos dias 10 e 17 de janeiro (das 14 as 17 horas) e outra nos dias 12 e 14 de janeiro (das 18 as 21 horas), ambas no CCAA da Rua Gama Abreu.

O curso será ministrado pela gestora e produtora cultural Carmen Ribas, que tem reconhecida experiência na formação e qualificação de profissionais nessa área. Informações pelo fone 81565311.

(Informações da CRibas Soluções)

Seleção pública para empresas de economia da cultura

Sebrae, Finep e MCT promovem seleção pública para apoio às empresas do segmento da economia da cultura. Serão comprometidos recursos não-reembolsáveis no valor de R$ 4 milhões para instituições ligadas à criação, produção, circulação, difusão e consumo de bens e serviços culturais nas cadeias produtivas da música, audiovisual ou editorial. A apresentação da carta de manifestação de interesse, primeira fase da seleção, deve ocorrer até o dia 30 de janeiro. Edital e outras informações: www.sebrae.com.br/inovacao/.

(Inoformações de Ana Vidigal)

Quadrinhos Quadrados de Caco Xavier

"Caco Xavier é filósofo e antropólogo. Durante muitos anos, atuou como jornalistana Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro, e como quadrinista e cartunistano mercado editorial brasileiro."
(Do site Releituras, link ao lado)

4 de jan de 2009

Projeto leva livros a embarcações da Amazônia

As viagens de barco na Amazônia podem durar até uma semana. Os rios são as principais estradas e, no lugar de poltronas, os passageiros ficam em redes espalhadas pelo convés. Olhar a paisagem serve para passar o tempo. Agora os passageiros vêm descobrindo um novo companheiro de viagem: um projeto de incentivo à leitura mostra que o livro ajuda o tempo a passar mais rápido, com histórias que levam a lugares muito mais distantes. “A gente acaba aprendendo durante a viagem. Acho legal também porque são livros bem diferentes, desde religião até exorcismo”, diz a universitária Flávia Rezende.
Quase dois mil livros já foram doados ao projeto "Navegando e Lendo”, que instalou, há um ano, 15 bibliotecas em barcos do Amazonas. Alguns passageiros ajudam a ampliar os acervos com novas doações. “Faço em casa a catalogação de todos os livros. Depois, reúno os livros de acordo com a embarcação: livros mais finos para um destino próximo, livros mais compridos para viagens maiores”, explica Jorge Klein, idealizador e coordenador do projeto.
Os leitores entram pela noite, aproveitando a luz do convés. É quando os livros chegam também a sala de máquinas. “Quando a gente está lendo, o tempo passa rápido e o sono não vem”, diz o maquinista Fausto Martins. Sem as curvas, solavancos e buracos das estradas, os passageiros dos barcos podem se concentrar na leitura – mesmo quem só conseguiu um lugar bem perto do motor. “Não importa o barulho, o importante é o conteúdo do que a gente está lendo”, garante a dona de casa Vera Marques.
(Do Globo Amazônia, com informações do Jornal Hoje)

3 de jan de 2009

Reveillon dos Culto Afro atraiu 7 mil pessoas em Macapá

No dia 30 de dezembro a Concha Acústica do Araxa foi palco do 9º Reveillon dos Cultos Afro, o maior evento religioso da Umbanda e do Candomblé no Amapá, quando os seguidores realizam o ritual solene de oferendas a Yemanjá. A programação começou ainda antes do anoitecer com rezas no local de concentração, dentro do Rio Amazonas. Noventa e seis terreiros participaram da festa, incluindo representantes dos municípios paraenses de Breves e Afuá.

A programação religiosa encerrou à meia noite com a entrega das oferendas, depositadas no Rio Amazonas, num momento de grande emoção para os participantes. Toda a programação foi transmisido ao vivo pela Rádio Antena 1. O coordenador geral do evento, Babalorixa Pai Cláudio de Oxossi, disse durante a transmissão que este será o ultimo reveillon organizado por ele.

"As dificuldades para se promover uma festa como esta são enormes e indescritíveis, o peso é muito grande, os custos são altíssimos e o apoio financeiro é irrisório. O Governo ajudou com R$ 25 mil e nossas despesas ultrapassam R$ 45 mil. É uma mega-estrutura de sonorização, de pirotécnica, de ornamentação, comida, bebida, transporte, alojamento dos terreiros do interior. Então, estou me despedindo do evento, espero que outros sacerdotes abracem esta causa", desabafou Pai Cláudio.

Segundo a policia militar, o movimento de pessoas foi ainda maior após a meia noite, já que a festa seguiu com apresentações de bandas regionais. Nenhum incidente foi registrado.

(Fonte: Policia Militar e Pai Cláudio de Oxossi)

Walkíria Lima terá dez novos cursos técnicos de nível médio

O Conselho Estadual de Educação do Amapá aprovou a implantação de dez cursos técnicos de nível médio a serem ministrados pelo Centro de Educação Profissional de Música Walkíria Lima. Os novos cursos são: Técnico em Canto, Regência de Bandas, Contrabaixo Elétrico, Clarinete, Flauta Doce, Piano, Violão Erudito, Violão Popular, Violino e Trompete.

O relator do parecer, Professor Ivanci Magno de Oliveira, considera a provação um momento histórico para a Educação do Amapá. “Poucas Instituições de Ensino Musical no Brasil são legalmente amparadas e credenciadas para funcionamento de Cursos Técnicos em Música”, disse o relator.

A diretora do Centro Walkíria Lima, Silvia Correia, disse que os compromissos de agora em diante se pautam na perspectiva de assegurar a qualidade do ensino da música já ministrado pela instituição há mais de meio século, conferindo aos alunos egressos uma certificação com validade nacional.

O Centro de Educação Profissional de Música Walkíria Lima completará 57 anos no próximo dia 25. O reconhecimento legal permitirá que o MEC, em parceria com o Governo do Estado do Amapá, viabilize a reforma e ampliação da estrutura física, a aquisição de equipamentos e a formação continuada do Corpo Docente, o que possibilitará abertura de novas vagas para a população.

1 de jan de 2009

Senado aprova criação do Instituto Brasileiro de Museus

O Senado Federal aprovou, por unanimidade, o Projeto de Lei da Câmara (PLC) nº 191/08, que cria o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e reestrutura o Ministério da Cultura, com a criação de novos cargos. Agora o projeto segue para a sanção presidencial. O projeto cria 425 cargos efetivos do Plano Especial de Cargos da Cultura. Além desses cargos para o novo Instituto, haverá a criação de 330 DAS e funções gratificadas que serão divididos entre o Ministério da Cultura e as instituições vinculadas - Iphan, Fundação Palmares e o próprio Ibram. Outras informações: www.cultura.gov.br/.

(Ana Vidigal)