27 de fev de 2009

Águas de abril


e por falar em pele
tatuastes desejos na minha epiderme
e tanto os acaricio
que eles ganham vida e dançam
inquietando saudades sobre mim
e eu deixo


enquanto brincam os desejos
adormeço
e minha alma liberta
vai criar marcas na pele da tua alma
até que a saudade inquieta
mergulhe nas águas de abril


(Tela: Romantic Stroll, de Brent Heighton)

26 de fev de 2009

Homenagem às mulheres reúne Zé Miguel, Amadeu Cavalcante e Quarteto Casanova

Eles Cantam para Elas, é o nome do show especial que está sendo preparado pelos cantores Zé Miguel, Amadeu Cavalcante e o Quarteto Casanova, para homenagear as mulheres. A idéia do show, segundo o cantor Zé Miguel, surgiu por conta da saudade que estava sentindo de subir ao palco: "Estou sem fazer show em Macapá desde 2008. Sou muito ativo, não consigo ficar parado, sem falar que a data é especial e as mulheres da nossa terra merecem esta homenagem."
O cantor ressalta que o repertório que será apresentado é diferente do que costuma apresentar nos palcos, mas promete que vai agradar: "Eu, Amadeu e os meninos do Casanova decidimos preparar um show diferenciado. Além das musicas que todos já conhecem, vamos relembrar alguns sucessos nacionais e regionais. Eu e Amadeu faremos shows primeiro e para finalizar o Quarteto Casanova fecha com repertório bem especial para o pessoal dançar.
O show acontecerá na Sede da Associação dos Servidores do Ministério Público, ASSEMP, localizada na Rodovia Duque de Caxias ao lado da AABB, a partir das 23h do dia 07 de março.
Telefones: 9971 9769 e 8129 7343.
(Araciara Macedo)

Odair José pela primeira vez em Macapá


Os projetos Motivo de Festa e Vanguarda Cultural desta vez estão juntos para celebrar o Dia Internacional da Mulher (8 de março) sobre a Linha do Equador. No evento denominado “Vamos fazer dessa noite, a noite mais linda do mundo”, Motivo de Festa e Vanguarda Cultural realizam no próximo dia 7 de março – sábado –, véspera do dia dedicado à mulher, show com Odair José, pela primeira vez em Macapá e comemorando 40 anos de carreira do artista.

“Vamos fazer dessa noite, a noite mais linda do mundo” é um show acústico, leve e descontraído, com Odair José, sob o acompanhamento do músico Moisés Pedrosa (violão e teclado), cantando as canções que ele emplacou nas paradas de sucesso ao longo dessas últimas quatro décadas. Um repertório onde cada canção, com certeza, lembrará um momento de forma muito especial na memória e no coração das pessoas, pois faz parte da história musical do nosso país.

O evento será na AABB, às 23h.
Ingressos à venda na Banca do Dorimar, Sorveteria Jesus de Nazaré e na AABB.

Informações: (96) 8117-5757 e 9968-2077

Repertório do show

01-A Noite Mais Linda Do Mundo - Odair José
02-Esta Noite Você Vai Ter Que Ser Minha - Odair José
03-Vou Tirar Você Desse Lugar - Odair José
04-Eu,Você e a Praça - Odair José
05-Volte Pra Mim - Odair José
06-Uma Lágrima - Odair José
07-Que Saudade de Você - José Pereira jr / Lula
08-Na Minha Opinião - Odair José
09-As Noites Que Você Passou Comigo - Donizete /Jean Pierre
10-Pare de Tomar A Pílula – Ana Maria /Odair José
11-Foi Tudo Culpa do Amor - Odair José
12-Mande Nem Que Seja Um Telegrama - Arnaldo Silva/ Odair José
13-Minhas Coisas - Odair José
14-Deixa Essa Vergonha de Lado -
Andreia Teixeira /Odair José
15-Sem Saída - Odair José
16-Até Parece Um Sonho -
Maxime /Odair José
17-Cadê Você - Odair José

(Aroldo Pedrosa)

25 de fev de 2009

Tarde de carnaval


a tarde procurava alegrias
catava com os olhos as cores do dia
dava atenção aos zunidos da rua
queria tanto acreditar
nas promessas da euforia

qual nada, seu coração ribanceiro
de tarde encharcada de versos
salpicava dentro do peito
velhas canções de saudade
e a rua desfilava cortejos

a tarde perfumava as quimeras
com as rosas mudas de Cartola
regava a força do desejo
olho d’água no rio do ensejo
nascente do amor que nem sabe voar

enquanto colhia na chuva
retalhos de efêmera alegria
a tarde já quase sombria
sentia-se assim um riacho
perdido na mata arredia

20 de fev de 2009

Poema de abril

queria agora um poema
que me vestisse de abril
que nascesse assim displicente
de uma corrente de ar sobre mim
queria um poema de algodão
tão leve e esvoaçante
que nenhuma saudade restante
o tirasse de dentro de mim
queria um poema febril
partitura da melodia inquieta
que embala meu jeito de ir
um poema intranqüilo
porque assim andam meus dias
repletos de estranha alegria
invasiva vontade de ti

Todas as vidas

Nessa manhã de chuva abafada encontrei frescor nos versos de Cora Coralina, que pousaram levemente na página sempre aberta do Abaribó, blog do querido poeta Marcos Quinan: www. abaribo.blogspot.com. Lá, ela fala sobre "saber viver". Então, nesse dia que me acordou melancolias, fui buscar em Cora aquilo que também habita em mim. Beijos no céu de Coralina.


Todas as vidas


"Vive dentro de mim

uma cabocla velha

de mau-olhado,

acocorada ao pé

do borralho,

olhando para o fogo.

Benze quebranto.

Bota feitiço...

Ogum. Orixá.

Macumba, terreiro.

Ogã, pai-de-santo...

Vive dentro de mim

a lavadeirado

Rio Vermelho.

Seu cheiro gostoso

d'água e sabão.

Rodilha de pano.

Trouxa de roupa,

pedra de anil.

Sua coroa verde

de São-caetano.

Vive dentro de mim

a mulher cozinheira.

Pimenta e cebola.

Quitute bem feito.

Panela de barro.

Taipa de lenha.

Cozinha antiga

toda pretinha.

Bem cacheada de picumã.

Pedra pontuda.

Cumbuco de coco.

Pisando alho-sal.

Vive dentro de mim

a mulher do povo.

Bem proletária.

Bem linguaruda,

desabusada,

sem preconceitos,

de casca-grossa,

de chinelinha,

e filharada.

Vive dentro de mim

a mulher roceira.

-Enxerto de terra,

Trabalhadeira.

Madrugadeira.

Analfabeta.

De pé no chão.

Bem parideira.

Bem criadeira.

Seus doze filhos,

Seus vinte netos.

Vive dentro de mim

a mulher da vida.

Minha irmãzinha...

tão desprezada,

tão murmurada...

Fingindo ser alegre

seu triste fado.

Todas as vidas

dentro de mim:

Na minha vida

- a vida mera

das obscuras!"



Cora Coralina

19 de fev de 2009

Alunos de escola agrícola de Macapá produzem filme

Alunos da Escola Agrícola Padre João Piamarta, no Distrito do Coração, em Macapá, estão produzindo um filme. Os estudantes que compõem o elenco moram no entorno da instituição de ensino. O filme será o segundo feito pela escola, o primeiro foi “Dona Felicidade” e o que está sendo produzido terá o título de “Dona Felicidade 2”. Uma produção simples com elenco de 25 atores. As gravações são dirigidas pelo professor Bruce Arraes, que também exerce as funções de produtor e ator. De acordo com o educador, fazendo parte de um filme, os estudantes encontram uma outra forma de comunicação. "O filme deverá estar concluído no mês de outubro de 2009, estreará no dia 12 do mesmo, comemorando o Dia das Crianças. Até lá teremos muito trabalho e gravações. Os atores mostram como estão preparados a participar de um filme com talento e criatividade, cada aluno tem script na cabeça", afirmou o professor.

(Fonte: TV Amapá)

16 de fev de 2009

Tempo Algum

Tem blog novo no ar. O jornalista, poeta e ambientalista acreano, Toinho Alves, que durante quatro anos editou o blog O Espírito da Coisa, inaugurou espaço virtual novo, Tempo Algum. Novas e velhas inquietações, mais poesia da boa, amazonidades lúcidas, conversas espichadas e cheias de reflexões e até jogo de xadrez... enfim, um lugar de ir sem pressa de voltar. E pra recomeçar com beleza, ele escreveu assim...
"...Nessas horas o pássaro não canta. Mas o canto é o que tenho. Vou começar, portanto, ainda que quase inaudível, numa tarde nublada do inverno amazônico. E o tempo dará o tom e a melodia, que o tempo muda e demuda tudo."
Eu, já com saudades do Espírito da Coisa, mas com uma cuíra danada pelo que está nascendo, fui buscar nos comentários antigos um poeminha que larguei por lá, e dei o nome de "As Pontes e o Silêncio", extraído de um diálogo com Toinho e publicado logo abaixo.

14 de fev de 2009

As pontes e o silêncio

Tem dia que um risco
feito de quase nada
faz descer sobre as pontes
uma sombra velada de noite.
As pontes, então,
são opacas estradas curtas
entre a fé e o coração.
São o desleixo da saudade
escorando de um lado a solidão,
do outro a mão espalmada na escuridão.
Não são pontes de nada.
Se nada religam, nada trazem, nada levam,
de nada servirão.
Só a sombra encurvada e fria,
soberba caminhada do homem
sob copas de velhas árvores cansadas.

Haverá sempre o silêncio.
Descerá em prece úmida
e preencherá de promessas
a secura dos rios.
Construirá falas mudas
entre margens esquecidas.
Gritará palavras surdas
ao pé do ouvido de ninguém.

IPHAN lança novo edital para projetos sobre preservação do patrimônio cultural brasileiro

O IPHAN - Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional com o apoio da Fundação Darcy Ribeiro (Fundar), está selecionando projetos de pesquisa sobre a história da preservação do Patrimônio Cultural no Brasil. A seleção visa ao apoio e fomento de pesquisas por meio da concessão de bolsas a pesquisadores com graduação e mestrado concluídos nas áreas de Ciências Humanas, Ciências Sociais, Lingüística, Letras e Artes.

Serão apoiados cinco projetos, com bolsas de pesquisa no valor de R$ 13.500,00 cada. Os selecionados também participarão de um seminário na cidade do Rio de Janeiro. As monografias e os artigos farão parte do acervo das bibliotecas do IPHAN espalhadas pelo Brasil e poderão vir a ser publicadas pela instituição. Cada região do Brasil terá um projeto selecionado.
As inscrições estão abertas até o dia 2 de março de 2009 e os editais podem ser retirados no sítio eletrônico www.iphan.gov.br.
(Fonte: IPHAN)

Rio Branco: Piquenique no Front

Os amantes da cultura no Acre têm encontro marcado neste domingo, às 20h30, no Teatro Plácido de Castro para assistirem à peça “Piquenique no Front”, a primeira obra escrita pelo autor espanhol Fernando Arrabal. O espetáculo faz referência do teatro do absurdo e é uma crítica à bestialidade da guerra.

O presidente da Federação de Teatro do Acre (Fetacre), Lenine Alencar, reitera o convite à população e lembra que a peça serve de metáfora para o mundo contemporâneo, que já incorporou tantos conflitos na vida cotidiana, tornando-os banais e imperceptíveis aos nossos olhares. “Apesar de ter sido escrita há mais de meio século, essa fábula antibélica permanece atual”, explica. A história apresenta o senhor e a senhora Tépan, que juntos resolvem fazer um piquenique com seu filho, o soldado Zapo, em pleno front de batalha. O mais interessante, de acordo com os próprios atores, é a forma como o casal se comporta em relação à situação, encarando-a como um “belo passeio no campo”.
“É, sem dúvidas, um espetáculo mágico e de grande riqueza de detalhes e símbolos. Nele o inusitado nos impressiona a todo o momento, de maneira bem humorada e mostrando como nada é impossível quando buscamos a paz, ainda que em meio a uma guerra”, acrescenta Lenine.

A montagem conta com a participação do presidente da Fetacre, Lenine Alencar, Claudia Toledo, André César, Yuri Montezuma, Sandra Buh e Dino Camilo. Ela também marca o primeiro trabalho efetivo da Cia. Visse & Versa de Ação Cênica. O projeto de montagem foi contemplado pela Lei Estadual e Municipal de Incentivo a Cultura de 2008 e conta com o patrocínio da Uninorte e VLG. Os ingressos podem ser adquiridos no dia da apresentação ao preço de R$ 10 inteira e R$ 5,00 meia.
(Val Salles - Página 20)

Belém: Exposição traz fotos modificadas pelo tempo

O Espaço Cultural Banco da Amazônia lançará no dia 16 de fevereiro, a última exposição do Edital de Pautas 2008, chamada “Câmara da Transmutação Secreta”, do artista-fotógrafo Sinval Garcia, com curadoria de Orlando Maneschy. Na mostra, serão apresentadas dez fotografias em diversos formatos desenvolvidas a partir de uma pesquisa oriunda da ação da umidade amazônica sobre o pigmento fotográfico.
A criação das obras se dá a partir da seleção de imagens provenientes da cultura visual. Em seguida, o artista as reproduz em slides e as coloca em uma caixa ou câmara em condições “inadequadas” de conservação, resultando em uma intervenção térmica sobre o suporte original. Assim, é ressaltada a potência pictórica da imagem em detrimento de detalhes dos objetos e pessoas retratadas.
O artista acompanha a mudança sofrida nos positivos e opta o momento em que estes são processados pelo scanner, captando a nova imagem gerada, totalmente diferente da original, onde não há efeitos ou manipulações de softwares. Desta forma, a criação das fotografias é lançada como elemento de ação. Esta idéia ocorre não apenas pela apropriação inicial de fotografias e pela intervenção sobre as cópias em positivo, mas pela questão conceitual que o artista emprega, ao se utilizar de fotografias de autores conhecidos, que já circularam na mídia e que são transformadas em outra, pela degradação proposta por Sinval.
Estas obras nos levam a pensar a beleza de forma crítica, uma vez que toda beleza sofre, a cada segundo, a ação implacável do tempo. Até a imagem, índice de permanência, pode se desmaterializar e virar algo diferente, articulando questões contemporâneas em sua produção. De acordo com Sinval, a mostra contribui intensamente à reflexão e ao desenvolvimento da arte contemporânea, em especial nos pontos que abordam a imagem e seus desdobramentos.
SERVIÇO:
Exposição “Câmara da Transmutação Secreta”, no Espaço Cultural Banco da Amazônia. Data: 16 de fevereiro, às 19h. Av. Presidente Vargas, 800 – Térreo. Informações: 4008-3334 / 3670
(Fonte: Diário do Pará)

10 de fev de 2009

Escola Internacional de Cinema e TV de Cuba abre inscrições para seleção de estudantes brasileiros

Pela 13ª vez, Belo Horizonte sedia os exames de seleção para estudantes brasileiro do Processo Seletivo 2009/2012 da EICTV, de Cuba. As inscrições até estão abertas até o dia 18 de março. As provas serão aplicadas nos dias 20 e 21 de março. As provas acontecerão também em Recife – PE, Florianópolis – SC e Campo Grande - MS.

Serão oferecidas sete especializações - Produção, Roteiro, Direção, Fotografia, Som, Documentário e Edição. Cada candidato deverá optar por uma destas especializações.

Do Brasil, serão selecionados de quatro a seis candidatos que irão fazer parte de um grupo multinacional de 40 estudantes da América Latina, Caribe, Estados Unidos, África e da Comunidade Européia. O curso tem duração de 3 anos. O início está previsto para setembro de 2009 e término em julho de 2012.

Condições e Documentos exigidos:

1) Nacionalidade brasileira.
2) Ter Idade entre 22 e 29 anos.
3) Preencher e enviar por e-mail a ficha de inscrição para a comissão do local onde fará a prova (O candidato deve levar uma cópia impressa, no dia da prova).
4) Apresentar Certificados legais de estudos que demonstrem que concluiu dois anos de estudos superiores sistemáticos, técnicos ou universitários em qualquer carreira. (Apresentar os Títulos ou Diplomas em fotocópias legais).
5) Responder a duas provas escritas, sendo uma de conhecimentos gerais sobre aspectos culturais e outra da área específica, eleita pelo candidato. Os aprovados passarão também por uma entrevista oral.
6) Apresentar seu currículo impresso.
7) Apresentar Carta de motivação, que justifique seu interesse em estudar cinema. No caso de este texto estar escrito em português, o candidato deve apresentar uma cópia em espanhol.
8) Apresentar um Auto-retrato do candidato, em qualquer suporte, técnica ou formato.
9) Apresentar um Arquivo pessoal (de materiais em cine, vídeo, foto fixa, música, artes gráficas, literatura, teatro, imprensa, etc.) em cuja elaboração haja participado ou desempenhado um papel significativo e criativo, e que seu nome figure nos créditos da mesma.
10) Apresentar uma carta de Aval, de pessoa ou de Instituição que se encarregará da matrícula, com contatos.
11) Taxa de inscrição - 40 reais (o pagamento deve ser efetuado em dinheiro, no dia da prova).
12) Entregar seis fotos, tamanho 10x10cm. Uma das fotos deverá ser afixada no local apropriado da ficha de inscrição.
13) Certificado médico de aptidão física e mental.

Os documentos e materiais deverão ser entregues no dia da Prova

Informações sobre as provas

Cada candidato responderá à 2 provas escritas: uma prova de conhecimentos gerais e uma prova correspondente à especialização que escolheu. Os candidatos aprovados nas provas escritas serão entrevistados no dia seguinte pela comissão julgadora, que realiza uma pré-seleção. O Conselho Docente da EICTV, sediado em Cuba, faz a seleção final. Os nomes dos candidatos selecionados para o curso regular 2009-2012 serão anunciados na segunda quinzena de junho.

A matrícula para os três anos tem um custo total de quinze mil euros (cinco mil euros por ano). Forma de pagamento: à vista (em setembro) ou em duas parcelas (setembro e janeiro).
A matrícula cobre 25 por cento do custo real da formação do aluno, sendo 50 por cento assumidos pelo estado cubano e os outros 25 por cento pela própria escola.
Os estudantes que ingressam no curso regular têm direito a hospedagem em quartos individuais, alimentação, transporte entre Havana e San Antonio de los Banos, assistência médica primária e de emergência, material escolar e produção integral dos trabalhos em cinema e vídeo.

As provas escritas acontecem a partir das 8 h da manhã, do dia 20 de março.

Informações e locais de inscrição:

As fichas de inscrição serão disponibilizadas pela internet através dos sites, da Associação Curta Minas/ABD-MG (
www.curtaminas.com.br), da Página 21 (www.pagina21.com.br), da Cinemateca Instituto Selvino Caramori. (www.instselvinocaramori.org.br) e da Associação de Cinema e Vídeo-MS / ABD-MS (acvms.blogspot.com). Após o preenchimento, favor enviar por e-mail a ficha de inscrição para a cidade onde você pretende realizar os exames.

Belo Horizonte / MG
eictvbh@yahoo.com.br
Curta Minas – (31) 3201-9665 – Daniela ou João / 8476-2129 – Ana Luiza

Recife / PE
eictv@pagina21.com.br
Página 21 – (81) 3421 7180 – Amaro

Florianópolis / SC
eictv@instselvinocaramori.org.br
Instituto Selvino Caramori – (49) 3567-0011 – Carol

Campo Grande / MS
candal.abdms@gmail.com
ACV-MS (Candido) – (67) 3345-7027 / (67) 9608-7066 – Candido
Coordenação Geral:
guigobh@yahoo.com
Guigo Pádua 31 9635-1026
(Informações enviadas por Lucila Malcher - ABD/AP)

8 de fev de 2009

Fome de menina

A tarde abafada e densa anunciava, sob a pressão dos carros, uma chuva ansiosa por desabar. Havia tensão coletiva no ar. O murmúrio inquieto das pessoas tornava indefiníveis os pensamentos, atordoados pela pressa de libertar o corpo daquele calor letárgico. Cortando a tarde como quem atravessa um campo de nuvens, ela nem percebia o cenário cáustico que desenhava enfados à sua volta.

Era noite em seu pensamento, bem próximo da meia-noite, e ela bordava cores brandas no tecido de tramas, sentada na direção da brisa que invadia o quarto de costura pela janela semi-aberta. O coração mergulhava na emoção da seqüência de fados delicadamente escolhidos por sua tia de alma portuguesa, que costurava lenços de saudades em silêncio.

Um grito na esquina da tarde quase carbonizada atraiu-a de volta ao volante. Num reflexo pisou no freio e, calmamente, desviou o carro de dois homens que agitavam os braços numa aparente discussão. Raramente se irritava com o trânsito. Naquele dia então, as marcas invisíveis deixadas em sua pele e as vestes de ternura que vestiam seu espírito a mantinham em estado de elevação.

Voltou ao quarto de costura para recompor sua perdoável aflição. Enquanto bordava, sem dar muita atenção aos fios, pensava com o coração acelerado no dia que amanheceria inebriado pela espera, que se derramaria lenta feito areia clara numa ampulheta dourada. Espera por alguém que sabia que ela sabia, mas sequer a conhecia. Alguém que a percebia nas marcas encontradas em antigas fotografias.

Nesse exato momento o semáforo de três tempos apagou a lâmpada amarela de alerta e fez com que a fila de carros parasse diante do proibitivo vermelho. A mudança de cores luminosas lá no alto trouxe de volta aos olhos dela, os olhos fugidios dele. Eram os mesmos olhos que a haviam fitado num sonho quase real sonhado anos antes. Eram eles que falavam com ela enternecidos com sua dor.

No sonho, os olhos que pareciam transcendentes, de uma indescritível cor de reflexo solar na superfície de um rio musgoso e profundo, pediam impacientes que ela vivesse. Que vencesse aquele espaço sem tempo de lágrimas e se permitisse beber a vida com a sede dos imortais. E ela chorava compulsivamente. Não sabia como fazê-lo, apenas sentia a tristeza permear sua alma vestida de trapos.

A lâmpada verde do semáforo a fez seguir. Estava aberto o caminho e ela o queria por inteiro. Dali em diante não importaria a distância, e o impossível lhe parecia tênue ilusão dos sentidos. Ela queria mais... Queria saciar sua fome de menina com o que ele sabia que ela sabia. E ela agora sentia que ele também sabia. Eram sábios de si enquanto carne e espírito que se espreitam por entre a luz das estrelas.

6 de fev de 2009

Macapá: Domingo tem Batalha de Confetes no Largo dos Inocentes

No início da década de cinqüenta, com a necessidade da construção de diversos prédios públicos em Macapá, muitos operários foram trazidos da vizinha capital Belém. Acostumados com o carnaval de rua, se reuniam nos finais de semana para falar de samba. Quando chegou o período de carnaval, Mestre Bené, José Vagalume e Mané de Souza, entre outros, fundaram o bloco de sujos “Bandoleiros da Orgia”, que saia pelas ruas do Laguinho, Favela e Bairro Alto em Macapá, assim iniciando o carnaval amapaense.
Com o tempo foram surgindo outros blocos, que originaram as escolas de samba. As primeiras competições entre as escolas foram as "batalhas de confentes" realizadas nos bairros da cidade e patrocinadas pelo comércio local. Entre as que se destacaram estão a do “Macapá Hotel”, do “Barrigudo” no Bairro do Trem, a do “Serrano” no Centro e do “Canta Galo” no bairro da CEA. Com o crescimento e a competitividade entre as agremiações existentes, a Prefeitura de Macapá oficializou o desfile das sscolas de samba na avenida FAB em 1963.

I BATALHA DE CONFETES DO LARGO DOS INOCENTES
DOMINGO 08/ 02/ 2009
A PARTIS DAS 17 HORAS
REALIZAÇÃO: CONFRARIA TUCUJU
(Telma Costa - Presidente da Confraria Tucuju)

Pedrinho Cavalléro no Baiacool Jazz em Belém


Sina de Cigano hoje e amanhã no Centur em Belém


Ligue-se na programação do SESC Amapá para fevereiro

Curso de teatro para iniciantes
Já estão abertas as inscrições para o curso de teatro para iniciantes, na Central de Atendimentos do Sesc. Valor R$20,00 (taxa única) e Comerciário R$ 10,00 (com carteira do Sesc). As aulas serão todas as terças e quintas com início no dia 10 de março e término dia 14 de maio (totalizando 54 horas). Vagas limitadas (40). No final do curso será montado um experimento teatral explorando os talentos.

Música
Projeto Lá no Sesc, todas as sextas no Sesc Centro, das 18h30 à 00h. Entrada Franca
06/02 - Grupo tradição do choro
13/02 – Quarteto da Bossa
20/02 – Mário Salles e banda
27/02 – Tom Campos e convidados

Botequim, todas as terças no sesc Centro, das 21h à 01h. Entrada Franca.
17/02 – Banda Minibox Lunar
(Juliana Coutinho SESC/AP)

3 de fev de 2009

Confira a programação do aniversário de Macapá

A cidade de Macapá estará comemorando, na próxima quarta-feira (4) 251 anos de fundação. A Prefeitura Municipal (PMM), Governo do Estado (GEA) e outros órgãos locais organizaram uma série de eventos para comemorar a data. A capital amapaense terá uma programação para todas as idades.
Deck de Contemplação no Curiaú - A Secretaria Estadual do Turismo (Setur/AP) inaugurou, hoje (3) às 15h, no Quilombo do Curiaú, em Macapá, o Deck de Contemplação do balneário. O órgão abrirá o ponto turístico para a visitação pública.
Fortaleza de São José - No dia do aniversário da cidade, a PMM realiza, às 6h, na Fortaleza de São José, a Alvorada Festiva. A PMM irá saldar os 251 anos da capital amapaense com tiros de canhão. Logo em seguida, a Diocese de Macapá realizará, às 7h, na Catedral de São José, uma missa em ação de graças em comemoração ao aniversário. A celebração religiosa contará com a presença de autoridades locais e a população em geral.
Na homenagem de encerramento, a Prefeitura realizará, no dia 7 de fevereiro um show com o cantor Neguinho da Beija-Flor. O evento será no Anfiteatro da Fortaleza de São José, a partir das 18h.
(Portal Amazônia)

Lançamento do CD "Parceria nas vozes do Amapá"

Nesta quinta-feira (05), às 19 horas, acontece na Promotoria de Justiça de Macapá o lançamento do CD “Parceria nas vozes do Amapá”. O projeto é de autoria do Promotor de Justiça André Luiz de Souza Barreto, titular da Promotoria Cível da Comarca de Santana. O CD apresenta composições de André Luiz Barreto e melodias do músico Cássio Pontes, que firmaram parceria com os intérpretes amapaenses Zé Miguel, Amadeu Cavalcante, Osmar Júnior, Naldo Maranhão, Maria Eli, Marcelo Dias, Oldair Rodrigues, Cleverson Baia, Gláucia e Alber.

O repertório é variado, com canções que retratam momentos da vida do compositor. “Cada letra se refere a algo especial em minha vida. A primeira do CD, “Canção pra Lorena”, é dedicada à minha filha que está em Recife; “Oh! Macapá” foi composta no ano passado para o aniversário da cidade, assim como composições feitas há mais de 20 anos, que estavam guardadas”, diz André Luiz Barreto.

(www.correaneto.com.br)

Secult/AP abre inscrições no Projeto Mais Cultura

A Secretaria Estadual de Cultura (Secult/AP) divulgou que estão abertas, até o próximo dia 27, as inscrições para a seleção do Projeto Mais Cultura (PMC), do Governo Federal. Os interessados deverão procurar a sede do órgão, no Sambódromo de Macapá, no bairro Zerão. A organização interessada terá que preencher algumas exigências da coordenação do PMC.
De acordo com a coordenadora do PMC, Regina Canezim, poderão concorrer associações ou entidades com o Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) regularizado. No primeiro ano, R$ 20 mil serão destinados à compra de kits multimídia para a viabilizar a criação de uma rede de pontos de cultura em todo o Brasil, através da inclusão digital. Os projetos inscritos serão avaliados por uma comissão.
Existem cerca de 650 locais beneficiados pelo PMC espalhados pelo País, cerca de 15 pontos de cultura serão implantados no Amapá. Cada um deles receberá R$ 53.333,33 anualmente, durante três anos, para impulsionar ações culturais e contribuir para a inclusão social, afirmou a coordenadora.
(Portal Amazônia)