14 de fev de 2009

Rio Branco: Piquenique no Front

Os amantes da cultura no Acre têm encontro marcado neste domingo, às 20h30, no Teatro Plácido de Castro para assistirem à peça “Piquenique no Front”, a primeira obra escrita pelo autor espanhol Fernando Arrabal. O espetáculo faz referência do teatro do absurdo e é uma crítica à bestialidade da guerra.

O presidente da Federação de Teatro do Acre (Fetacre), Lenine Alencar, reitera o convite à população e lembra que a peça serve de metáfora para o mundo contemporâneo, que já incorporou tantos conflitos na vida cotidiana, tornando-os banais e imperceptíveis aos nossos olhares. “Apesar de ter sido escrita há mais de meio século, essa fábula antibélica permanece atual”, explica. A história apresenta o senhor e a senhora Tépan, que juntos resolvem fazer um piquenique com seu filho, o soldado Zapo, em pleno front de batalha. O mais interessante, de acordo com os próprios atores, é a forma como o casal se comporta em relação à situação, encarando-a como um “belo passeio no campo”.
“É, sem dúvidas, um espetáculo mágico e de grande riqueza de detalhes e símbolos. Nele o inusitado nos impressiona a todo o momento, de maneira bem humorada e mostrando como nada é impossível quando buscamos a paz, ainda que em meio a uma guerra”, acrescenta Lenine.

A montagem conta com a participação do presidente da Fetacre, Lenine Alencar, Claudia Toledo, André César, Yuri Montezuma, Sandra Buh e Dino Camilo. Ela também marca o primeiro trabalho efetivo da Cia. Visse & Versa de Ação Cênica. O projeto de montagem foi contemplado pela Lei Estadual e Municipal de Incentivo a Cultura de 2008 e conta com o patrocínio da Uninorte e VLG. Os ingressos podem ser adquiridos no dia da apresentação ao preço de R$ 10 inteira e R$ 5,00 meia.
(Val Salles - Página 20)

Nenhum comentário: