28 de set de 2010

Casa da Hospitalidade completa 25 anos

Fruto do sonho de alguns seres que estão além do nosso tempo e por acreditarem em uma família universal, Padre Luiz e as Pequenas irmãs da Divina Providencia, assumiram essa missão de fundar em 1985 a Cada da Hospitalidade.

Trabalho difícil e já com 35 crianças, com espaço mínimo, iniciava suas atividades em Santana, acolhendo ao longo desses anos, inúmeros casos de vidas interrompidas, com motivos de toda ordem, porém com objetivo único, ampará-las! Assisti-las com muito amor e atenção, amenizando e provendo-as do que lhes foram retirado: Suas famílias.

Instituição esta que possui um papel dos mais relevantes, pois permite aos menos favorecidos, oportunidades do mínimo necessário previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente. Promovendo assim sua cidadania, garantindo uma nova chance de reconstruir suas vidas com uma nova família, seja aqui no Amapá, no nosso país ou no exterior, como já aconteceram inúmeros casos.

Hoje temos no seio da sociedade amapaense, homens de bem que foram amparados e assistidos pela Casa e que muito contribuem para o progresso do nosso estado, pessoas equilibradas e que reproduzem na integra o que lá aprenderam: “Recebem em seus lares os que estão para chegar, tal qual como foram recebidos no passado por famílias adotivas”.

Adotar uma idéia, um projeto, uma proposta é o ato dos mais fortes compromissos que um ser humano pode se permitir realizar. Adotar um ser como seu filho, como disse o Apostolo Paulo: - “Amar os teus é humano, amar os diferentes é divino!” Crianças estas que chegam a esses lares adotantes, encontram o ambiente perfeito para reconstruírem suas vidas e fortalecerem ainda mais as famílias existentes.

Importante lembrar e ressaltar os serviços prestados pelas Irmãs Maria José, Aparecida (hoje serve a congregação no Haiti), Cecília, Terezinha Peregrini, Terezinha Gonçalves (In Memoriam) e tantas outras que por lá já deixaram suas contribuições memoráveis para a construção de inúmeras vidas. Irmã Arituza Botaro que hoje é a Coordenadora da Entidade.
Padre Luiz que sempre incansável para tudo e para todos e serve como uma formiga na labuta e na esperança de que sempre haverá inverno e que todos necessitam de amparo e cuidados.

Grandes serviços prestados a sociedade amapaense de forma silenciosa, objetiva e consistente, mostrando aos amigos dos amigos e admiradores da Casa da Hospitalidade como se exerce com autoridade sem se ter posto e riqueza sem um centavo no bolso, mas com um patrimônio social, de credibilidade, incalculável!

Neste sábado que passou , dia 25.09.2010, às 10h00, houve uma Missa de louvor a data e às 12h30 aconteceu um almoço de confraternização aos amigos e colaboradores, com a presença dos Representantes Superiores da Ordem de Madre Michael e das Pequenas irmãs da Divina Providencia.

Certo de que todos os que se permitiram um dia conhecer aquele trabalho, descobriram como se faz tanto com tão pouco recurso e também o compromisso e zelo com as coisas que estão sob suas responsabilidades em prol da sociedade.
Parabéns por existir e pelos exemplos!

PS Esta Entidade é fiscalizada pelo “Tribunal da Consciência”, nunca pelo Tribunal de Contas.

Adonis Augusto Marques
Pai e amigo que a Casa adotou há 19 anos

26 de set de 2010

Juliana Sinimbú divulga na internet músicas do CD "Sonho bom de fevereiro"

A cantora paraense Juliana Sinimbú disponibilizou para audição em seu perfil no site Conexão Vivo (http://julianasinimbu.conexaovivo.com.br) três músicas que fazem parte do seu CD de estreia, Sonho Bom de Fevereiro: a faixa-título (uma parceria de Juliana com Felipe Cordeiro), "Nem Venha" (Cláudia Cunha - Luciano Salvador Bahia) e "Flor da Idade" (Chico Buarque).

O samba "Sonho Bom de Fevereiro" é a primeira música de autoria de Juliana, que escreveu música e letra da segunda parte, a partir do refrão composto por Felipe Cordeiro; nos vocais e no acompanhamento desta gravação, destaca-se a presença do Trio Manari, grupo paraense dedicado à pesquisa de percussão. "Nem Venha" é uma composição inédita da paraense radicada na Bahia Cláudia Cunha, que em agosto foi finalista do 21º Prêmio da Música Brasileira na categoria Melhor Cantora Regional. O cantor, compositor e instrumentista Renato Torres, diretor musical do disco de Juliana, faz participação especial em "Flor da Idade", música composta por Chico Buarque em 1973 para a trilha sonora do filme Vai Trabalhar, Vagabundo.

Gravado em Belém entre novembro de 2009 e junho de 2010, o CD Sonho Bom de Fevereiro mescla músicas inéditas de compositores paraenses com regravações de autores consagrados como Chico Buarque e Arnaldo Antunes, em ritmos latino-americanos variados (samba, salsa, xote, ijexá, zouk). O disco deve seguir para prensagem em breve e tem previsão de lançamento ainda este ano.

Juliana Sinimbú, 25 anos, teve seus contatos iniciais com a música através das marchas de carnaval que sua avó cantava e os discos de samba e bossa nova que seus pais ouviam sempre. Desde a primeira apresentação profissional em maio de 2006, Juliana tem cantado com freqüência nos principais teatros, bares e casas noturnas de Belém, sendo hoje um dos principais nomes da nova geração paraense. Entre os momentos marcantes dessa trajetória, destacam-se seus shows solo Daqui pra Frente (2007), Maysa, Quando Fala o Coração (2009) e Tem Mais Samba (2010). O show Intimidade, no qual dividia o palco com Aíla, foi escolhido pra abrir a programação do Fórum Social Mundial 2009. Em 2008, representou o Pará numa turnê pela França, ao lado dos grupos La Pupuña e Trio Manari.

Opinião
"Quando alguém lhe convidar para ouvir Juliana Sinimbú, você pode estar certo de que irá apreciar um repertório escolhido com extremo bom gosto e interpretado de modo que vai lhe parecer que a música foi recém-composta especialmente para a voz doce de Juliana, tal o frescor que ela imprime a tudo o que canta – sejam recentes canções de Felipe Cordeiro e Renato Torres, sejam antigos sambas de Cartola."


(Fabio Gomes - Som do Norte)

20 de set de 2010

Bicicleata por uma ciclovia em Macapá

Ciclovia em Sorocaba - SP
Ciclovia em Aracaju-SE

No Amapá, os índices de mortes no trânsito estão entre os mais altos do país, o que torna urgente a construção de ciclovias nas maiores cidades. A lei nº 1247, que foi aprovada em 22 de julho de 2008, contou com um abaixo-assinado promovido pela Sociedade Civil para a implantação de uma ciclovia em Macapá. Até mesmo a Federação de Ciclismo apoiou a promoção do abaixo-assinado. O grupo também criou um mapa com a proposta para o Sistema Cicloviário de Macapá.

O movimento realizará, no dia 25 de setembro, o 1º Passeio Ciclístico “Eu Quero Uma Ciclovia”, que terá início no monumento Marco Zero, de onde todos sairão de bicicleta em direção ao Parque do Forte. A saída do Marco Zero será às 15h e terá sorteio de bicicletas e camisetas. A coordenação do movimento pede que aqueles que queirão participar, contribuam levando água, sucos ou frutas, pois, ao chegar na praça será realizado um piquenique com alimentos frescos e saudáveis para incentivar uma boa alimentação.

Lívia Almeida

18 de set de 2010

Rebeca Braga no Prato de Barro neste sábado

Neste sábado (18), prévia do show "Para ver as meninas", com Rebeca Braga e convidados, no bar Prato de Barro às 23 hs. Fica na Rua Eliezer Levy, bairro do Trem.

17 de set de 2010

Confraria Tucuju questiona ausência do tema cultura nos programas eleitorais

Telma Duarte, presidente da Confraria Tucuju

A Confraria Tucuju, entidade cultural sem fins lucrativos, entra no cenário das eleições 2010. Ao detectar que a maioria dos programas eleitorais dos candidatos a governador do estado pouco abordam o tema cultura, encaminhou carta aos comitês dos principais concorrentes solicitando informações sobre suas propostas para a área.

Na carta, a presidente da Confraria, advogada Telma Duarte, detecta “a observação das mais variadas propagandas e proposituras políticas que acercam o breve pleito eleitoral, se manifestar quanto à ausência de propostas que envolvam a temática cultura amapaense”.

A carta foi encaminhada na tarde desta quarta-feira (15) e a presidente da Confraria espera receber as propostas, por escrito, para que sejam encaminhadas aos sócios e diretores da entidade antes das eleições. “Nosso compromisso primordial é com a cultura desse estado e não podemos aceitar que o tema passe ao largo de um pleito tão determinante para as políticas públicas culturais”, concluiu a presidente da Confraria.

14 de set de 2010

Turnê Timbres e Temperos segue para o Piauí

Os artistas Joãozinho Gomes, Enrico Di Miceli e Patrícia Bastos continuam, no próximo dia 15 de setembro, a turnê do Projeto SESC Amazônia das Artes em Teresina-PI. É a penúltima apresentação do Show Timbres e Temperos. A turnê começou em abril, no Maranhão, e passou por Belém, Macapá, Manaus e Tocantins.

As músicas dos Cds “Eu Sou Caboca” e “Amazônica Elegância”, que foram lançados através do projeto Pixinguinha no ano passado, fazem parte do repertório do Timbres e Temperos. Em julho o trio encerrou o Festival de Inverno de Garanhuns e Patrícia Bastos concorreu ao Prêmio da Música Brasileira em duas categorias. Após o show em Teresina, a turnê encerra no Acre, dia 13 de novembro.

Serviço:
Show Timbres e Temperos
Local: Palácio da Música (Teresina-PI)
Data: 15 de setembro
Hora: 19:00
Entrada: Franca

13 de set de 2010

Ana Alice


todo o tempo do mundo
as linhas mais retas do meu coração
esse frescor de emoção revigorante
amar é soprar bolinhas de sabão
bênção divina Ana Alice
Recado de amor e perdão
ao rir se rindo bem me disse
felicidade é soprar bolinhas de sabão

12 de set de 2010

Enquete Oscar: Vote no filme que você quer que concorra ao Oscar 2011

Espíritos habitantes de Nosso Lar se preparam para receber os mortos da II Guerra Mundial

Em uma iniciativa inédita, o Ministério da Cultura, por meio da Secretaria do Audiovisual, abre, de 8 a 20 de setembro, a votação pública para a sugestão do filme brasileiro a ser indicado para concorrer ao prêmio de Melhor Filme Estrangeiro no Oscar 2011.

Ao final da votação a pontuação será publicada no site e enviada à Comissão de Seleção oficial (já confirmada com a Academy), composta por representantes do Governo, sociedade civil organizada e especialistas no setor. A votação feita no site será uma indicação para auxiliar a Comissão na escolha do filme vencedor, portanto, uma votação indicativa, sendo a Comissão de Seleção responsável pela deliberação da indicação do filme nacional a concorrer ao oscar. O filme escolhido será divulgado no dia 23 de setembro, na Cinemateca Brasileira, em São Paulo.

Participe você também, dê sua sugestão!!
Os filmes inscritos para concorrer a indicação de representação de filme brasileiro no Oscar 2011 de Melhor Filme Estrangeiro são:

As Melhores Coisas do Mundo
A Suprema Felicidade
Antes que o mundo acabe
Bróder
Cabeça a Prêmio
Carregadoras de Sonhos
Cinco Vezes Favela, Agora Por Nós Mesmos
Chico Xavier
É Proibido Fumar
Em Teu Nome
Hotel Atlântico
Lula, o Filho do Brasil
Nosso Lar
Olhos Azuis
Ouro Negro
O Bem Amado
O Grão
Os Inquilinos
Os Famosos e os Duendes da Morte
Quincas Berro D’água
Reflexões de um Liquidificador
Sonhos Roubados
Utopia e Barbárie

Até a noite de sábado (11) o filme Nsso Lar liderava a votação com 67,0%, 27.614 Votos.

Vote no link:

10 de set de 2010

Chorinho e dança de salão no Concerto de Verão desta sexta-feira

Lolito do Bandolim e Regional Urubu Malandro
O Largo dos Inocentes estará mais brasileiro do que nunca nesta noite de sexta-feira (10). O projeto Concertos de Verão da Confraria Tucuju apresentará Lolito do Bandolim e Regional Urubu Malandro, acompanhados da Cia. Marinho de Dança de Salão. O popular chorinho é o ritmo carro-chefe do show, mas o grupo traz também bolero, samba, maxixe, baião e outros ritmos tradicionais da Música Popular Brasileira.
Dançarinos Patrícia Maciel e Ricardo Marinho
Lolito do Bandolim, nascido em Igarapé-Açu /PA, veio para o Amapá com 14 anos tocar viola com o saudoso mestre Oscar Santos. Anos depois se apaixonou pelo bandolim, inspirado por músicos como Jacob do Bandolim. Seu maior orgulho é interpretar com maestria choros do compositor amazônico Amilar Brenha. No Regional, Lolito conta com o talento dos músicos:
Para tornar ainda mais belo o show, a Confraria Tucuju convidou a Cia. Marinho de Dança de Salão, que trará os dançarinos profissionais Ricardo Marinho e Patrícia Maciel. Ricardo tem mais de 15 anos de experiência em dança no Brasil e no exterior. Atua na rede pública em projetos especiais para a comunidade. Patrícia é professora de dança de salão.

Serviço:
Concerto de Verão
No Largo dos Inocentes
Nesta sexta-feira (10)
Às 20 horas

Comunicação Confraria Tucuju

5 de set de 2010

Estão abertas as inscrições para o Prêmio Chico Mendes de Meio Ambiente 2010

Ongs, sindicatos, associações comunitárias, instituições de pesquisa privadas, instituições municipais e pessoas interessadas em concorrer à nona edição do Prêmio Chico Mendes de Meio Ambiente podem se inscrever gratuitamente até o dia 17 de setembro. A novidade é que em 2010 o candidato poderá se inscrever também pela internet, no site www.mma.gov.br/premiochicomendes. As inscrições pelo correio deverão ser via Sedex e endereçadas ao Prêmio Chico Mendes de Meio Ambiente, Caixa Postal 10805, CEP: 70306.970-Brasília-DF.

Os trabalhos podem ser inscritos nas categorias liderança individual, organização da sociedade civil, negócios sustentáveis, educação ambiental, município, saúde e meio ambiente. Uma comissão composta por integrantes de notório saber na área de meio ambiente, desenvolvimento sustentável e saúde, designada pelo Ministério do Meio Ambiente, julgará os trabalhos. Critérios de efetividade, impacto social e ambiental, potencial de difusão, originalidade, adesão e participação social serão considerados no processo de seleção e avaliação das propostas.

Conforme o regulamento do Prêmio, à exceção da categoria município, cujo primeiro colocado não receberá premiação pecuniária, somente diploma honorifico, as demais receberão diploma e R$ 28.000,00 (vinte e oito mil reais) em espécie. O Prêmio Chico Mendes de Meio Ambiente foi criado em 2002, pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA), com o objetivo de valorizar e incentivar trabalhos em prol da conservação do meio ambiente da Amazônia Legal. Atualmente é coordenado pelo Departamento de Articulação de Ações da Amazônia – DAAM, vinculado à Secretaria Executiva do MMA. O Prêmio é realizado pelo Ministério do Meio Ambiente, patrocinado pela Natura e apoiado pela GTZ – Cooperação Técnica Alemã.

3 de set de 2010

Grupo Essency será atração do Concerto de Verão desta sexta-feira

A Confraria Tucuju refresca as noites de verão com música de alta qualidade. O instrumental Concertos de Verão segue nesta sexta-feira (03) às 20 horas no Largo dos Inocentes, com o Grupo Essency. Formado em agosto de 2009, além da performance individual de cada instrumentista, o grupo aposta num repertório seleto, tocando os mais celebrados compositores da música brasileira e mundial, entre eles Tom Jobim, Sivuca e Vinicius de Moraes. Como diferencial, o Essency inclui no repertório melodias dos artistas amapaenses Osmar Júnior e Zé Miguel.

Grupo Essency

Elias Tavares Sampaio
Professor de Saxofone, teoria musical, arranjador, produtor musical, regente de coro, banda musical, idealizador da Orquestra Jovem da Escola de Música Walkiria Lima, coordenador do projeto Meninos do IMMES - Orquestra Filarmônica, músico da Banda do Corpo de Bombeiros Militar do Amapá. Estudou no estado de São Paulo, na Universidade Livre de Música - Centro Tom Jobim com os Professores Demétrio Silva, Mané Silveira, Idris Bodruia, Dilson Florêncio.
Como profissional no Amapá atuou com inúmeros cantores da música popular, lecionou na Escola de Música Walkiria Lima, onde também foi regente da orquestra jovem daquela escola, fundou o quarteto de saxofones Vientos Norte, fundou a Amapá Jazz Brasil Big Band que representou o Estado do Amapá no 21º Festival de Música de Londrina-PR.


Marcus Titus
Violonista, tecladista, contrabaixista, arranjador musical, cantor, professor de violão no CEPM Walkiria Lima, produtor musical, já atuou com os mais diversos nomes da música amapaense, atuante também no meio religioso, coordenador de bandas locais católicas, palestrante na área musical e elaboração de projetos culturais.

Wesley de Sousa Sampaio
Iniciou seus estudos de flauta transversal com seu pai o Prof. Elias Sampaio, deu prosseguimento nos estudos com o prof. Benjamim Monteiro, atualmente estuda piano popular com o prof. Hebersom Fernandes. Como flautista já atuou em inúmeros shows de música instrumental e música popular, atualmente é instrutor de contrabaixo acústico e violoncelo no projeto Meninos do IMMES, atua como flautista no Grupo Nuances.

Dulciro Moares (Dú Moares)
Contrabaixista conceituado no cenário musical Gospel e secular, tendo atuado com os mais diversos nomes da musica gospel do cenário nacional como Aline Barros, Eyshila, Fernada Brum, dentre tantos outros, procura se profissionalizar de forma acadêmica no Centro Educacional Profissional em Música Walkiria Lima, no curso de contrabaixo elétrico.

Elias Dos Santos (Dellos)
Baterista, trombonista, músico da Banda do Corpo de Bombeiros Militar do Amapá, coordenador de Bandas Evangélicas, atuante na área musical gospel, professor de bateria, hoje empresta seus talento para o melhor desempenho do Grupo Essency.

Elizângela Sampaio (Jan)
Saxofonista, cantora, regente de coro congregacional, professora de canto coral infantil, atuante também na área gospel, regente de grupos vocais, atualmente leciona musicalização infantil através do canto coral na Escola Zolito de Jesus Nunes.

Deize Pinheiro
Cantora, coordenadora de grupos vocais, regente de coro congregacional, atuante na área gospel como intérprete e compositora, atualmente é instrutora do Projeto meninos do IMMES, lecionando flauta doce.

Hoje tem samba no Mercado Central de Macapá

Sexta-feira (03) é dia de Samba no Mercado Central de Macapá, com Carlos Peru, Nonato Soledade e convidados. O Projeto reune cerca de mil pessoas por noite valorizando o local histórico e integração o cenário turístico que compreende a Fortaleza de São José, Parque do Forte e orla do Santa Inês. “Fazemos samba de primeira qualidade, garantimos a segurança e ajudamos a fortalecer o turismo cultural da cidade, quem vai ao samba, passeia na orla e frequenta os restaurantes”, fala Carlos Peru.

O Samba no Mercado tem parceria com a Associação Amigos do Mercado Central, formada por trabalhadores do lugar e que cuida do atendimento, infra-estrutura e segurança. O Movimento Perfil do Samba é responsável pela sonorização e atrações. “O Mercado Central faz parte da nossa história e é o lugar perfeito para reunir quem gosta de samba, que é cultura brasileira”, fala Carlos Peru.

Serviço:
Projeto Samba no Mercado Central
Data: 03 de setembro (sexta-feira)
Hora: 19:00
Entrada: franca

Mariléia Maciel
Assessora de Comunicação

2 de set de 2010

Nosso Lar estréia dia 03 de setembro no Cine Macapá Shopping

Ao abrir os olhos, o médico André Luiz sabe que não está mais vivo, embora sinta fome, sede e frio. Ele não pertence mais ao mundo dos encarnados e, ao seu redor, encontra uma planície escura, desértica, tenebrosa, marcada por gritos e seres que vivem à sombra. As dúvidas e as dores intensificam-se. Que destino seria esse?

Baseado no best seller de Chico Xavier, o filme conta a história de André Luiz, um médico bem sucedido que, após sua morte, acorda no mundo espiritual. Lá começa sua nova jornada, de autoconhecimento e transformação, desde os primeiros dias numa dimensão de dor e sofrimento, até ser resgatado e levado para a cidade espiritual Nosso Lar, cidade que dá nome ao filme e que paira nas camadas mais altas da atmosfera terrestre.

Novas lições e conhecimentos estão no caminho deste homem que, enquanto aprende como é a vida em outra dimensão, anseia em voltar à Terra e rever a família. No entanto, ao conseguir ver seus entes queridos, André Luiz percebe a grande verdade: a vida continua para todos.

A direção e roteiro são de Wagner de Assis, produção de Iafa Britz, trilha sonora de Philip Glass e fotografia de Ueli Steiger. O elenco é formado por Renato Prieto como André Luiz, Fernando Alves Pinto, Rosanne Mulholland, Inez Viana, Rodrigo dos Santos, Werner Schünemann, Clemente Viscaíno e ainda participações especiais de Ana Rosa, Othon Bastos e Paulo Goulart.