28 de set de 2010

Casa da Hospitalidade completa 25 anos

Fruto do sonho de alguns seres que estão além do nosso tempo e por acreditarem em uma família universal, Padre Luiz e as Pequenas irmãs da Divina Providencia, assumiram essa missão de fundar em 1985 a Cada da Hospitalidade.

Trabalho difícil e já com 35 crianças, com espaço mínimo, iniciava suas atividades em Santana, acolhendo ao longo desses anos, inúmeros casos de vidas interrompidas, com motivos de toda ordem, porém com objetivo único, ampará-las! Assisti-las com muito amor e atenção, amenizando e provendo-as do que lhes foram retirado: Suas famílias.

Instituição esta que possui um papel dos mais relevantes, pois permite aos menos favorecidos, oportunidades do mínimo necessário previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente. Promovendo assim sua cidadania, garantindo uma nova chance de reconstruir suas vidas com uma nova família, seja aqui no Amapá, no nosso país ou no exterior, como já aconteceram inúmeros casos.

Hoje temos no seio da sociedade amapaense, homens de bem que foram amparados e assistidos pela Casa e que muito contribuem para o progresso do nosso estado, pessoas equilibradas e que reproduzem na integra o que lá aprenderam: “Recebem em seus lares os que estão para chegar, tal qual como foram recebidos no passado por famílias adotivas”.

Adotar uma idéia, um projeto, uma proposta é o ato dos mais fortes compromissos que um ser humano pode se permitir realizar. Adotar um ser como seu filho, como disse o Apostolo Paulo: - “Amar os teus é humano, amar os diferentes é divino!” Crianças estas que chegam a esses lares adotantes, encontram o ambiente perfeito para reconstruírem suas vidas e fortalecerem ainda mais as famílias existentes.

Importante lembrar e ressaltar os serviços prestados pelas Irmãs Maria José, Aparecida (hoje serve a congregação no Haiti), Cecília, Terezinha Peregrini, Terezinha Gonçalves (In Memoriam) e tantas outras que por lá já deixaram suas contribuições memoráveis para a construção de inúmeras vidas. Irmã Arituza Botaro que hoje é a Coordenadora da Entidade.
Padre Luiz que sempre incansável para tudo e para todos e serve como uma formiga na labuta e na esperança de que sempre haverá inverno e que todos necessitam de amparo e cuidados.

Grandes serviços prestados a sociedade amapaense de forma silenciosa, objetiva e consistente, mostrando aos amigos dos amigos e admiradores da Casa da Hospitalidade como se exerce com autoridade sem se ter posto e riqueza sem um centavo no bolso, mas com um patrimônio social, de credibilidade, incalculável!

Neste sábado que passou , dia 25.09.2010, às 10h00, houve uma Missa de louvor a data e às 12h30 aconteceu um almoço de confraternização aos amigos e colaboradores, com a presença dos Representantes Superiores da Ordem de Madre Michael e das Pequenas irmãs da Divina Providencia.

Certo de que todos os que se permitiram um dia conhecer aquele trabalho, descobriram como se faz tanto com tão pouco recurso e também o compromisso e zelo com as coisas que estão sob suas responsabilidades em prol da sociedade.
Parabéns por existir e pelos exemplos!

PS Esta Entidade é fiscalizada pelo “Tribunal da Consciência”, nunca pelo Tribunal de Contas.

Adonis Augusto Marques
Pai e amigo que a Casa adotou há 19 anos

Nenhum comentário: