2 de mai de 2009

Anjo barroco

quero teus braços cansados
aninhados no macio do meu abraço
libertar teus pés
nas léguas da minha saudade
quero secar a chuva
aquecendo teu corpo no meu
massagear teus músculos
como quem molda detalhes
na argila de um anjo barroco
e te deixar dormir
até que minha emoção
não se contenha

(Tela "The First Kiss", de William Adolphe Bouguereau)

2 comentários:

Whesley Fagliari dos Santos disse...

Olá Marcia,

Que lindo poema... Que linda declaração de amor... Que linda demonstração de poesia viva, latente e libertadora... Tomara que seu anjo barroco sobrevoe a muitos outros poemas inspirados em vc...

Com carinho,

Whesley

Márcia Corrêa disse...

Whesley,

Tomara que a poesia ganhe o lugar das guerras no mundo e o amor sobrevoe sempre a inspiração da gente.
Bjs!