5 de dez de 2008

Primeiro inverno

passos que não posso dar
portas que não posso abrir
pés suspensos no ar
vento cansado de ouvir

cegas janelas abertas
chuva de vez na estação
alma torcida de véspera
roupa lavada à mão

Márcia Corrêa
(Tela: The artists wife, de Egon Schiele)

Um comentário:

Vássia Silveira disse...

Márcia, amei Poema Falso e este daqui também (casa perfeito com a ilustração!). Gosto demais quando tuas linhas voam soltas assim...Sigo com elas. Bjs