2 de dez de 2008

Arqueólogo tenta resgatar história da Ilha do Avião no Amapá

Moradores encontraram, há muitos anos, em Gurupora, no município de Cutias do Araguarí, a 140 km de Macapá, um cemitério de aviões da 2ª Guerra Mundial. Os nativos batizaram o local de “Ilha do Avião”. O arqueólogo Edinaldo Nunes registrou o achado em 2005, constatando sua autenticidade. Desde então ele estuda os mistérios dos destroços. Segundo ele, o desafio é evitar que a história seja enterrada.-

"O terreno é muito encharcado no inverno, e as peças bastante pesadas sempre afundam cada vez mais no solo a cada ano, temos que lutar para não deixar que este registro vire apenas uma lembrança", afirmou o arqueólogo. Edinaldo Nunes nunca encontrou os corpos, mas admite a possibilidade deles terem sido enterrados por moradores no próprio local do acidente. O pesquisador afirma que é mais difícil organizar a pesquisa por causa de saques constantes na região.

O Local - Pesquisas comprovam que no local funcionou uma base dos Estados Unidos da América (EUA). O estudo constata que na época, ao longo do conflito, ocorreram vários desastres aéreos na então desconhecida Floresta Amazônica.- É preciso percorrer um campo, pantanoso no inverno, de terra seca e dura no verão, para chegar até a o local. Após 01h40 de caminhada, é possível encontrar peças de aviões, pedaços de portas, motores e hélices enormes, informou o morador da localidade, Reinaldo Barbosa.

(Fonte: TV Amapá)

Nenhum comentário: