23 de jul de 2009

Que assim seja

(Imagem "Morning Glory" de Steven Mitchell)

Que neste planeta azulado,
os filhos da Terra encarnados
estendam os braços para as manhãs.

Que o planeta, definitivamente,
com um clarão confronte as mentes,
banhando de luz os corações da gente.

Que a chama viva do amor em paz,
por entre as pedras renasça pura e bela,
entrando farta pelos desvãos das janelas.

Que o sol se expanda no infinito,
fazendo claro o mundo e mais bonito,
no saber ser ente de cada vivente

Seja viva a vontade para o trabalho.
Seja alegre a sede de mais saber.
Seja amorosa a convivência no amanhecer.

Um comentário:

Eduardo Santos disse...

Olá Márcia (permita-me o tratamento mais familiar). Gostei do seu poema, se porventura tivesse que escolher uma frase para o definir, não hesitava: "Que a chama viva do amor em paz". Simpático o seu cantinho, espero voltar. Tudo de bom para si.