19 de jun de 2009

Maria fragmentada I


Obra de Marcos Quinan, da série Maria Fragmentada.

3 comentários:

Aroldo Pedrosa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Aroldo Pedrosa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Aroldo Pedrosa disse...

Márcia, que imagem impressionante essa da obra do nosso amigo Marcos Quinam! Mas escrevo também com o intuito de te pedir apoio ao projeto musical infantil "NAVEGANDO NA VANGUARDA Com Glauber Caetano", que estamos preparando para realizar em 7 de julho próximo, dentro do projeto Botequim, do SESC AMAPÁ (creio que seja o primeiro - infantil - do gênero). Ontem, no Canto de Casa, que aconteceu lá (maravilha, viu!) tive a opotunidade de conversar e convidar vários artistas para interpretar, em nosso projeto, as canções do Vinicius de Moraes, Toquinho, Chico Buarque, Gilberto Gil, Guilherme Arantes, Caetano... enfim, os grandes clássicos da canção popular brasileira infantil dessas feras da MPB. E tudo isso em resistência à música ruim e descartável que a grande mídia - sobretudo o rádio e a televisão - nos impõe diariamente, contaminando os ouvidos delicados de nossas crianças. É um NÃO ROTUNDO a essa droga toda, os "Créus" e "Minhas Piriquitas" da vida, que, para a formação dos nossos filhos, nada acrescentam - ou muito pelo contrário até! Ontem tive a felcidade da garantia de contar com nomes como os de Ana Martel, Cléverson Baía, Marcelo Dias, Rambolde Campos, Osmar Jr, Amadeu Cavalcante, Lula Jerônimo, Maria Ely, Nathau Villar, Helder Brandão, Beto Oscar, Alan Yared e tantos outros nomes conhecidos ou não cá de casa, e que me disseram adorar a intensão do projeto. E quero contar, para que o projeto tenha ressonância, com você na parte da divulgação. Na minha página eletrônica - NAVEGANDO NA VANGUARDA - estou dando alguns toques sobre o musical infantil, que vai saudar também o primeiro aninho do meu filho bonito Glauber Caetano - nascido nesta terra que amo! Terra/ Terra/ Por mais distante/ O errante navegante/ Quem jamais te esqueceria... É isso, baby, por enquanto. Beijos vanguardistas-tropicalistas!

P.s.: dá um olhinho lá na minha página pra ver o texto do poeta Fernando Faro - gravado pelo saudoso Dionísio Azevedo - que vamos, com ele, abrir o projeto. É belo!