1 de ago de 2009

Eudes Fraga: "Meu estudo sempre foi a vida, as pessoas, os sentimentos..."

No dia 10 de agosto o músico cearense radicado no Pará, Eudes Fraga, estará em Macapá para mais um show e contatos com amigos e parceiros. Cantor, compositor e produtor, Eudes é um artista que vive da música e não arreda pé de fazer aquilo que acredita. Em conversa pelo msn respondeu a seguinte entrevista ao Papel de Seda.

Eudes Fraga diz:
Dia 10 agora, estarei aí.
Marcia diz:
Vem fazer show?
Eudes Fraga diz:
Sim! É algo fechado, acho. Eu, Nilson (Chaves), Sérgio Souto e Julielle.
Marcia diz:
Ham... Fechado por quê? Você vai fazer streap tease? (risos)
Eudes Fraga diz:
Posso até fazer. Mas tem que ter muita mulher pra olhar (risos)
Marcia diz:
Onde vai ser o show?
Eudes Fraga diz:
É um lance dos advogados. Ainda não sei direito. Só sei que vou. (risos).
Marcia diz:
Você vem ao Amapá como artista desde quando?
Eudes Fraga diz:
Desde 91. Fui levado pelo Nilson Chaves. Conheço a maioria dos artistas daí desde essa época.
Marcia diz:
É cearense e mora no Pará. Por que a opção pela Amazônia?
Eudes Fraga diz:
São vários motivos: Vim para ficar perto dos meus filhos; é o lugar do Brasil onde a minha música é mais conhecida – culpa do Nilson Chaves que gravou “To que to saudade” e botou na boca do povo e tenho muita identificação com tudo aqui, além de muitos parceiros.
Marcia diz:
Você navega pelos rios do que se chama música independente. É difícil se manter assim?
Eudes Fraga diz:
É sempre difícil fazer música séria e com coração nesse nosso país. Mas, amo música e faço a que gosto. Escuto o que gosto, sou do cordão que acompanha os grandes mestres da nossa cultura. Não me canso. Há fatia de bolo pra todos, embora a nossa seja hoje bem pequena.
Marcia diz:
Além de compor e cantar, no universo da música o que mais você faz?
Eudes Fraga diz:
Produzo discos, jingles, alguns festivais...
Marcia diz:
Você estudou música ou é autodidata?
Eudes Fraga diz:
Autodidata. Meu estudo sempre foi a vida, as pessoas, os sentimentos...
Marcia diz:
O que você gosta de ouvir?
Eudes Fraga diz:
Escuto MPB antiga e nova (pouco). Gosto de música boa. Daqui e de qualquer país. Meu ouvido é meu guia.
Marcia diz:
Você é um cara bem humorado?
Eudes Fraga diz:
Na maioria das vezes. Mas quando é preciso fico meio invocado. Nada violento. Só cara fechada mesmo. (risos)
Marcia diz:
Defina "música boa".
Eudes Fraga diz:
Aquela que mesmo sendo feita sob encomenda venha com alma. Com sentido, sem fuleragem. Música, pra mim, é sentimento, seja ela pra dançar ou pra ouvir. Luiz Gonzaga é um exemplo.
Marcia diz:
Você acredita em inspiração? Se acredita, como costuma acontecer com você?
Eudes Fraga diz:
Acredito sim, mas acredito mais no exercício diário. Quanto mais se busca, mais ela vem. Às vezes vem do nada. Na maioria eu corro atrás dela. (risos)
Marcia diz:
Você corre atrás da inspiração como os meninos correm atrás dos papagaios no verão? Feito loucos ou é uma coisa centrada, tranqüila?
Eudes Fraga diz:
Sim, feito louco. É uma loucura natural em mim. Bem dentro de mim to sempre agradecendo pelo dom que tenho. Amo o que faço e faço de coração.
Marcia diz:
As letras contam sempre uma história de alguém. Você se revela através de suas músicas?
Eudes Fraga diz:
Sim e não. Na maioria, sim.
Marcia diz:
Você vive da música?
Eudes Fraga diz:
Sim. Só de música. Merendo, almoço e janto música. (risos)
Marcia diz:
O que há de melhor na música feita no Amapá?
Eudes Fraga diz:
De cara, os ritmos. Em especial o Marabaixo. Tem muita gente boa aí. Me identifico com eles.
Marcia diz:
O que você faz quando está em casa? Essas coisas triviais, mas que cada um tem das suas?
Eudes Fraga diz:
Componho, cozinho, dou uma geral na casa. Sou um verdadeiro homem da casa. (risos)
Marcia diz:
Você se considera uma pessoa feliz?
Eudes Fraga diz:
Sim! Busco a cada dia ser bem mais.
Marcia diz:
O que te faz feliz?
Eudes Fraga diz:
Meus meninos, minha música, meus amigos e a vontade eterna de amar.
Marcia diz:
O que te deixa triste?
Eudes Fraga diz:
Injustiça, preconceito, gente que tenta ser o que não é... Quer ser um cú e não é nem as pregas – peguei pesado. (risos)
Marcia diz:
Quer que eu corte esse "cú" da entrevista? (risos)
Eudes Fraga diz:
De jeito nenhum. Ele está no lugar adequado. Não é o meu mesmo. (risos)
Marcia diz:
Então tá. Que seja então o de quem se identificar.
Eudes Fraga diz:
Sim.
Marcia diz:
Eudes, você é um cara engraçado, talentoso e muito bacana. Obrigada pela entrevista.
Eudes Fraga diz:

Eu que agradeço. Perguntas boas, fica fácil.

4 comentários:

Dulcivania Freitas disse...

Nunca mais tinha visto uma entrevista tão atraente pra ler com prazer até o fim. quando existe disposição natural da jornalista e da fonte, o resultado é esse, adorei!.

Alcilene Cavalcante disse...

Causou!!! Além de tudo o cara faz um baião-de-dois que é o que há...

araciara disse...

Que pena que o show é fechado, ouvir a musica que o Eudes faz é um refrigerio para a nossa alma. Ah e a Lene tem razão o baião de dois dele é incomparavel.

Dulcivania Freitas disse...

Alcilene e Araciara, fiquei com ciúmes, eu tambem faço um ótimo baião, pelo menos isso ne..eheehehehe