29 de abr de 2009

Na sombra da tarde

não haverá solidão
desde que a sombra da sala
inaugure o beijo
no começo da tarde

e assim começando
leve à esquina da rua
o afago encontrado
na dobra do tempo

e que a promessa
de tão somente caminhar
seja quebrada sempre
no assombro do desejo

haverá tempo
(Tela The Kiss, de Gustav Klimt)

2 comentários:

Jac. disse...

Márcia, no assombro do desejo,
todas as promessas são quebradas!

Gostei muito!!

Bjos.

* Voltarei para ler os 'seus' sertões!

Vássia Silveira disse...

Márcia, desde teu "silêncio" passei uns dias sem vir aqui e quando cheguei me deparei com o que já imaginava: o transbordamento. Bom encontrar tua poesia, ainda mais acompanhada de Klimt.