5 de jan de 2010

Sem segredos

Tela "Le Soleil de Mes Nuits", de Denis Nolet
Vou te contar um enredo
O amor não cabe em montanhas de segredos
e ainda vou dizer o que penso
Não é do amor a tarefa do silêncio

Amor é barco seguro
De um lado a outro da vida
Não pousa em coração imaturo
Dado a salgar as feridas

Do pôr-do-sol a outro dia
Lágrima, pão, riso, melodia
O amor é rima diária
A noite do amor é poesia

Amor para toda a vida
Em casa onde mora o cuidado
A morte não tem guarida

2 comentários:

Asdruite disse...

Que poema maravilhoso ! Continue com todas as inspirações do mundo, para nosso deleite. Parabéns !

Márcia Corrêa disse...

Obrigada querida.