26 de jan de 2010

A graça do aniversário está no bolo

Foto: Chico Terra
Ao redor dele os convidados cantam o “Parabéns pra você” e vibram com palmas desejando felicidades, prosperidade, alegria e vida longa para quem está aniversariando. Com a cidade não é diferente, aliás, a única diferença é que a aniversariante sopra as velas do seu bolo com o vento bendito que sobe do Amazonas. É assim que Macapá vai celebrar seus 252 anos de meninice no próximo dia 4 de fevereiro.

E o bolo, aquele enorme de vinte e cinco metros, tem significados ainda mais especiais porque é feito com muito carinho. A responsável por ele, há quatro anos, é Alice Caxias, da panificadora Nossa Senhora de Fátima. Ela junta uma equipe super criativa composta por dezoito confeiteiros, que passam trinta horas ininterruptas entre a preparação da massa, o assar e confeitar o bolo. Os ingredientes somam números expressivos. São 3.500 ovos, 110 kg de manteiga, 350 kg de farinha de trigo, 450 kg de açúcar e 200 litros de leite só para base.

Ele é feito em placas de 60x40 cm. Cada placa recebe um recheio diferente de frutas fartas na região: açaí, cupuaçu, maracujá, bacuri, goiaba e abacaxi. A cobertura “não é aquela feita de qualquer jeito”, argumenta orgulhosa Alice. É deliciosa e suas cores desenham cenas da cultura local, quem provou garante. Caixas de marabaixo, baluartes da Fortaleza de São José, ondas da pororoca, a Pedra do Guindaste com a estátua do padroeiro São José, o Marco Zero do Equador e outros símbolos que identificam Macapá feitos de glacê.


Levado em partes na carroceria de pick-ups, no ano passado precisou de um caminhão baú emprestado para ser conduzido por causa da chuva, mas ninguém pensa nas dificuldades. “Acompanho todo o processo sem dormir até a montagem do bolo na frente da Matriz. É prazeroso fazer um bolo de aniversário para a nossa cidade, tenho um carinho especial por esse trabalho”, conta Alice. “Esse ano vamos inovar com uma moldura decorada com grafismos maracá e cunani”, anuncia a presidente da Confraria Tucuju, Telma Duarte, responsável pela comemoração. Quem ficou com água na boca é só aparecer na festa e entrar na fila para conseguir a sua fatia.

2 comentários:

Ju Corrêa disse...

Nooossaaaa. Sabe que eu sempre pensei: "Meu Deus, como se faz um bolo tão enorme"??
Queria dizer que Alice e sua equipe são verdadeiros artistas e não perdem nadinha para os confeiteiros dos grandes centros. Parabéns aos responsáveis. Achei o post muito legal (principalmente para mim, que sou curiosa).

Beijos mãe.

Dulcivânia Freitas. disse...

lindo texto!