27 de fev de 2011

Gotas de tempo


Cada gota do teu tempo tem validade rara. Quando é escassa a chuva, cada gota brilhante que cai sobre a região árida é esperada com ansiedade e sofreguidão pelas moléculas de vida, ali quase sem vida, preenchendo a terra de esperança. Assim é o teu tempo, brilhante e raro em cada experiência a ti concedida no plano terreno.

Se tivesses sede e vivesses na aridez dos sertões, o que farias com as raras gotas de chuva? Como as receberias? Qual destinação darias as elas? Tu as desperdiçarias?

Tal qual as raras gotas de chuva, que pela bondade de Deus ainda caem sobre os sertões, assim é a tua experiência existencial. Se desperdiças as gotas de tempo a ti destinadas pelo imenso amor do Pai, presta atenção, esse tempo desperdiçado te faltará quando dele urgir a tua necessidade.

Nem sempre viverás a abundância das chuvas. Portando, cuida das tuas gotas de tempo quais fossem os últimos respingos de chuva a caírem sobre ti. Utiliza a tua existência para promover o bem. Para isso prepara o teu espírito com o conhecimento e o labor na caridade.

Eleva o teu coração à condição de arco-íris que, depois da chuva, risca o céu de cores e beleza. Assim serão as tuas existências futuras, na medida exata da utilização que fizestes das gotas de tempo derramas sobre ti, feito óleo perfumado de unção, pela grandeza e generosidade do nosso Criador.

Acorda agora para o relógio do amor. Sente a alegria Divina invadir a tua alma e percebe as gotas de tempo bem aproveitadas banhando de frescor tua existência.

Maria Clara

Nenhum comentário: